Receita: Bolo de Cenoura com Tangerina

Ingredientes da massa

  • 1 colher de sopa de fermento químico (Pó Royal)
  • 2 xícaras de chá de cenoura ralada
  • 1 xícara e 1/2 de chá de açúcar
  • 1 xícara de chá de maionese tradicional (Não pode ser dessas gourmet com toque de balsâmico, de não sei o que etc. E sim, é maionese mesmo, não estou maluca. Ainda. 😛 )
  • 1/2 xícara de chá de amido de milho (Maizena)
  • 1 xícara e 1/2 de chá de farinha de trigo
  • 2 ovos inteiros

Ingredientes da calda

  • 200ml de iogurte natural
  • 1 xícara de chá de suco de tangerina concentrado (Tanjal)

Ingredientes da cobertura

  • 150g de chocolate ao leite
  • 100g de creme de leite de caixinha

Modo de preparo da massa

Bata no liquidificador: a cenoura, os ovos, a maionese e o amido de milho. Despeje a mistura em uma vasilha.

Passe os ingredientes restantes por uma peneira e acrescente aos poucos à mistura, mexendo com uma colher de pau. Não use batedeira.

Unte uma forma com manteiga e farinha de trigo e despeje a massa.

Asse em forno pré-aquecido de 15 a 20 minutos.

Deixe esfriar, corte a massa ao meio na horizontal, e regue o bolo com a calda.

Recoloque a outra metade da massa por cima, montando novamente o bolo, e cubra com a cobertura.

Modo de preparo da calda

Em um recipiente, misture o iogurte e o suco de tangerina até obter uma mistura homogênea.

Modo de preparo da cobertura

Em um recipiente em banho-maria, coloque o chocolate ao leite e o creme de leite, mexendo sempre até formar uma mistura homogênea.

Receita: Cheese Cake

Ingredientes da massa

  • 200 gramas de bolacha tipo Maizena, triturada no liquidificador
  • 100 gramas de manteiga sem sal, em temperatura ambiente
  • 2 colheres de sopa de açúcar de confeiteiro
  • 1 colher de chá de essência de baunilha

Ingredientes do recheio

  • 4 gemas, passadas pela peneira
  • 200ml de creme de leite, sem o soro
  • 1 xícara de chá de açúcar de confeiteiro, peneirada
  • 200 gramas de cream cheese light
  • 300 gramas de ricota, passada pela peneira
  • 1 colher de chá de raspas da casca de um limão

Ingredientes da cobertura

  • 1/4 de uma lata de goiabada
  • 1/2 xícara de chá de água
  • 1 colher de sopa de suco de limão

Modo de fazer a massa

Misture todos os ingredientes com as mãos, até que eles formem uma farofa. Para verificar o ponto, basta apanhar um punhado e apertar entre as mãos. A massa deve se unir, formando um bloco. Se, ao partir, ela estiver parecida com paçoca, o ponto está correto. Caso contrário, misture mais.

Coloque em uma forma de fundo falso, com 25cm de diâmetro e 3,5cm de altura, sem untar, apertando bem nas laterais. Forre primeiro as laterais e depois o fundo. Reserve.

Modo de fazer o recheio

Coloque aos poucos todos os ingredientes, menos as rapas da casca de limão, no liquidificador. Bata bem.

Retire do liquidificador, adicione as raspas da casca de limão e misture.

Modo de fazer a cobertura

Pique a goiabada em pedacinhos e coloque em uma panela, junto com a água. Leve ao fogo baixo, até que a goiabada derreta.

Quando estiver totalmente dissolvida, retire do fogo e adicione o suco de limão.

Modo de montar a torta

Faça a massa e coloque-a na forma.

Faça o recheio e despeje o conteúdo do mesmo por cima da massa. Leve ao forno pré-aquecido a 170ºC até que o recheio esteja cozido. Para verificar, basta enfiar um garfo, como se faz para verificar um bolo comum. Quando o garfo sair limpo, o recheio está cozido.

Retire do forno, espere esfriar e leve à geladeira.

No dia seguinte, faça a cobertura e despeje-a, ainda quente, sobre o recheio. Volte a torta para a geladeira.

Depois de gelada, decore com chantilly e pedaços de goiaba.

Receita: Bolo Polonês

Oi, tudo bem?

A receita de hoje é de um bolo gelado chamado de “Bolo Polonês”, mas eu não faço a menor ideia se essa receita tem realmente alguma influência polonesa. Então, se alguém for descendente de poloneses e notar que de ‘polonês’ este bolo não tem nada, por favor, não me julguem (risos), é assim que está no livro de receitas da minha mãe e estou repassando para vocês.

Este bolo é simplesmente maravilhoso mas, como todo bolo recheado, é um pouquinho trabalhoso.

Ingredientes da massa:

  • 6 claras
  • 6 gemas
  • 2 xícaras de chá de açúcar
  • 3 xícaras de chá de farinha de trigo
  • 200ml de leite comum
  • 1 colher de sopa cheia de margarina
  • 1 colher de sopa de fermento químico

Ingredientes do primeiro recheio:

  • 3 xícaras de chá de leite comum (600ml)
  • 1 xícara de chá de açúcar (160g)
  • 2 ovos
  • 1/2 xícara de chá de amido de milho (50g)
  • 2 colheres de chá de manteiga (26g)
  • 2 colheres de chá de essência de baunilha (4g)

Ingredientes do segundo recheio:

  • 650g de um doce pastoso de sua preferência (aqui em casa usamos o fondant de leite com ameixa da Doces Davi)

Ingredientes da cobertura:

  • 2 claras
  • 1 xícara e 1/2 de chá de açúcar
  • 1 colher de café de cremor de tártaro (à venda em lojas de produtos para confeitaria)
  • 400g de coco ralado fresco

Ingredientes da calda:

  • 1 vidro grande de leite de coco (500ml)
  • 250ml de leite comum

Modo de preparo da massa

Bata as claras em neve e reserve. Em seguida, bata as gemas e o açúcar, até ficar uma mistura de cor clara. Deixe a batedeira de lado.

Leve a margarina e o leite ao micro-ondas por 1 minuto, potência alta.

Já com as gemas e o açúcar bem batidos, vá colocando aos poucos, alternadamente, a farinha e a margarina com leite.

Misture delicadamente com fuê (batedor manual) ou colher de pau. Não use a batedeira pois a massa não ficará tão fofinha.

Quando já tiver misturado toda a farinha e a mistura de leite com manteiga, adicione o fermento químico e misture novamente.

Novamente com o auxílio do fuê, incorpore as claras em neve à mistura.

Despeje a massa em forma untada com manteiga e farinha de trigo e leve ao fogo pré-aquecido a 180ºC por aproximadamente 20 minutos. Mas preste atenção durante o processo, pois esta massa assa muito rápido e pode haver variação de tempo de acordo com o tamanho da forma e o forno utilizados.

Modo de preparo do recheio

Ferva o leite com o açúcar.

Bata os ovos até dobrar o volume e acrescente o amido de milho.

Aos poucos, adicione a mistura de leite com açúcar, ainda bem quente. Leve ao fogo, mexendo sempre até engrossar.

Retire a panela do fogo e adicione a manteiga e a baunilha. Misture bem e reserve.

Modo de preparo da cobertura

Em uma panela de fundo grosso, misture todos os ingredientes, com exceção do coco ralado. Leve ao fogo baixo, até que a misture comece a açucarar. Retire do fogo e leve à batedeira, batendo em potência máxima, até engrossar. Adicione o cremos de tártaro e bata novamente até obter ponto de marshmallow.

Reserve.

Montagem

Corte a massa do bolo em três camadas, fazendo dois cortes horizontais em toda a extensão do bolo.

Retire as duas camadas superiores e umedeça a massa da camada inferior com a mistura de leite comum e leite de coco (ingredientes da calda).

Sobre a massa, coloque o creme de confeiteiro (primeiro recheio), distribuindo bem para que fique uma camada uniforme.

Sobre o creme, coloque mais um disco de massa e, novamente, umedeça com o leite comum e leite de coco.

Coloque o segundo recheio (doce pastoso de sua preferência) e espalhe bem.

Coloque o último disco de massa sobre o doce e umedeça a última camada do bolo.

Por último, espalhe o marshmallow (cobertura) e coloque o coco ralado por cima do bolo.

Mantenha na geladeira e sirva gelado.

Observações:

Se quiser variar o creme de confeiteiro, você pode adicionar ao creme outros ingredientes, por exemplo:

  • 1/2 xícara de chá de chocolate em pó, para um creme de chocolate;
  • 1 colher de sopa de café solúvel, para um creme de café;
  • 1 xícara de chá de passas ao rum.

Receita: Trufa de café

Oi, meninas, tudo bem?

Eu tinha me proposto a colocar umas receitinhas de vez em quando aqui, para vocês, e acabei colocando só uma. Acho que a demora foi mais porque eu sempre quis colocar receitas que eu tivesse testado e sabia que dão realmente certo e são gostosas.

Eu gosto muito de café, mas o meu gosto por receitas com o ingrediente, não só um cafezinho, café com leite ou cappuccino, é mais recente.

Recebi de um amigo a revista “Receitas Maravilhosas” (ano 4, nº 81) com receitas com café. É uma edição especial onde todas as receitas levam ingredientes da Cacique, fabricante do Café Pelé.

Vi uma receita de trufa de café feita com chocolate branco e fiquei muito curiosa. E como eu sou a ‘ninja’ do ‘e se a gente substituísse…’ e meu namorado é apaixonado pelo chocolate Opereta (chocolate branco com pedaços de castanha de caju, da Garoto), eu resolvi substituir o chocolate branco comum por este.

A receita é muito fácil de fazer, meninas. Só requer um pouco de paciência, pois deve ficar algumas horas descansando na geladeira. E eu sou daquelas que faz as coisas e quer sair logo comendo (risos). Se você também for dessas, faça a massa da trufa e coma de colher mesmo. É simplesmente maravilhosa!

Vamos à receita.

Trufa de café

Ingredientes

  • 300ml de creme de leite fresco (você encontra em garrafinha nas geladeiras do supermercado, geralmente junto das manteigas);
  • 2 barras de chocolate branco picado (aqui eu usei duas barras do Opereta);
  • 2 colheres (sopa) de Café Pelé Solúvel em pó;
  • 1 colher (chá) de manteiga sem sal;
  • cacau em pó para polvilhar.

Modo de preparo

Em uma panela, aqueça o creme de leite, coloque o chocolate picado, o café e a manteiga e mexa até dissolver tudo. Deixe a mistura na geladeira de um dia para o outro. Com duas colheres, faça bolinhas, coloque-as no papel-manteiga e leve ao freezer por 3 horas. Retire do freezer e polvilhe-as com o cacau.

Não se preocupem em fazer bolinhas perfeitas. O charme da trufa original, coberta com chocolate em pó, é mesmo o seu formato desigual.

`*•..,¸@@•*´¨`*•,@@¸.•*´¨`*•@@¸.•*´¨`*•.¸@@¸.•*´

Eu confesso que pulei a parte das 3 horas de freezer. Eu estava louca de vontade de comer a trufa e o freezer simplesmente não tinha espaço. A única diferença foi que ficou mais difícil fazer as bolinhas, porque a massa não toma a consistência que deveria.

Mas o sabor dessa trufa é simplesmente incrível. O café solúvel corta o doce exagerado do chocolate branco, e os pedaços de castanha de caju do Opereta deram um charme a mais.

Para quem tem forminhas de bombons e sabe mexer com chocolate, é um recheio perfeito para um bombom com chocolate meio amargo.

Quem se arriscar a fazer, passa aqui depois pra dar a opinião.

Beijinhos à todas e até amanhã com as unhas da semana. 🙂

Gastronomia: Barrinhas de avelã e chocolate

Olá, meninas, tudo bem?

Como vocês estão ‘curtindo’ o frio?

Nessa época, é mais difícil resistir às tentações e seguir regradamente a dieta.

Há alguns anos, ouvi a expressão ‘comfort food‘ e nunca mais a abandonei. O conceito é basicamente o seguinte: comfort food (comida conforto, ao pé da letra) é aquilo que, ao comer, faz você se sentir ‘confortável’, aconchegado, bem.

Pode ser qualquer coisa, um prato de comida quente, uma sobremesa, um doce, uma bebida…

No meu caso há duas coisas que entram para o meu conceito de comfort food: arroz doce (de preferência bem quentinho e com bastante canela) e chocolate. Mas não é qualquer chocolate.

No geral, eu gosto de qualquer um, até o mais ‘mantegoso’ (risos). Mas não é qualquer um que se encaixa no conceito. Até hoje, o meu chocolate comfort sempre foi o Talento de avelãs, o da embalagem vermelha, porque eu sou fascinada pela mistura perfeita de sabores entre o chocolate e a avelã. Acho que nenhuma outra fruta seca combina tão perfeitamente.

Vai daí que outro dia eu estava assistindo a um programa de culinária na GNT, chamado ‘A Cozinha de Annabel’, e a mulher me faz uma receita super simples de barrinhas de chocolate com avelãs torradas e… pronto. Se eu não comesse umas daquelas eu teria lombrigas.

Lá fui eu ao Pão de Açúcar comprar os ingredientes (com algumas modificações, não porque tive dificuldade de encontrar os ingredientes, mas porque gosto de incrementar as receitas que vejo e quis comprar chocolates mais elaborados) e fazer as barrinhas em casa.

Resultado? Ficaram espetaculares! Até a minha mãe que não gosta de chocolate (sim, eu disse ‘não gosta’), muito menos o meio amargo, adorou a receita. Cunhado e namorado idem. Agora estou devendo para um ex-colega de trabalho e farei novamente para cumprir a promessa. 🙂

Eu ia tirar foto de todas as etapas, mas acabei esquecendo, então vou explicar para vocês com a foto que tirei, um esquema e no texto, certo?

Vamos lá…

Ingredientes:

  • 2 1/2 barras de chocolate Opereta Garoto (total de 450 gramas)
  • 1 barra de chocolate Casino Noir Truffe Fantaisie (150g)
  • 2 barras de chocolate amargo Special Dark Hershey’s (total de 200g)
  • 2 colheres de sopa de café torrado e moído
  • 300g de avelã torrada e sem casca

Você também vai precisar de papel manteiga, e uma assadeira, caso não encontre as avelãs já torradas.

Algumas observações:

– Na receita original, foi utilizado chocolate branco e meio amargo comuns. Portanto, se você não encontrar ou não gostar dos chocolates citados acima use 350g de chocolate branco e 350g de chocolate meio amargo. Na minha versão, há mais chocolate branco porque o Opereta tem castanha de caju, o que deixa o chocolate mais pesado.

– Os chocolates Casino são encontrados apenas nos supermercados do Grupo Pão de Açúcar, ou seja, no próprio Pão de Açúcar e no Extra. Apesar do Compre Bem ser da mesma rede, eu não sei informar se o chocolate Casino pode ser encontrado lá.

– Se você não encontrar a avelã já torrada, você pode comprar as avelãs, colocá-las em uma assadeira e levá-las ao forno por 12 a 15 minutos, com uma temperatura de 160°C a 180°C. Depois, coloque-as sobre um pano de prato, e ‘esfregue’ as avelãs com o pano para que elas soltem as cascas. Não precisa ficar totalmente limpas, basta tirar o excesso. As que eu comprei já eram torradas, mas ainda tinha muita casquinha, então eu fiz esse processo com o pano da mesma forma.

– Você pode derreter os chocolates em banho-maria ou no micro-ondas. Eu acho que essa parte não preciso explicar. Mas, se você tiver dúvidas, escreva nos comentários.

– Você também pode substituir as avelãs por outro tipo de fruta seca (nozes, amêndoas, castanha de caju, castanha do Pará picada em pedaços grandes).

Vamos ao ‘modo de fazer’ (Acompanhem o texto junto com a foto do ‘esquema’, se tiverem dúvidas, por favor, deixem nos comentários).

Primeiro, corte um pedaço do papel manteiga (mais ou menos 50cm de comprimento), e deixe-o esticado em cima de uma mesa ou na pia. Prender as pontinhas com durex vai facilitar o trabalho mais tarde.

Distribua as avelãs já torradas em duas colunas, deixando um espaço entre elas, e também espaços nas duas laterais, conforme a foto.

Em uma vasilha, derreta todo o chocolate branco.

Em outra vasilha, derreta as duas barras de chocolate Hershey’s e a barra de chocolate Casino. Quando já estiver bem derretido, acrescente duas colheres de sopa não muito cheias de café torrado e moído (sim, café em pó mesmo, não tenha medo), e misture bem.

A montagem é divertida. Por cima das avelãs (e não nos espaços entre as colunas), despeje a mistura de chocolate meio amargo. Na coluna central e nas laterais, despeje o chocolate branco. Depois, com o auxílio de uma faca, faça movimentos de ‘zigue-zague’, com a ponta da faca encostando no papel manteiga. Isso vai mesclar os chocolates e dar um efeito super bonito.

Não se assustem com a foto ao lado. Ele fica estranho numa primeira impressão, mas acreditem, dá certo (risos).

Deixe resfriar para que o chocolate endureça novamente. Se você for meio desesperada e ansiosa (como eu), coloque tudo na geladeira. Pode levantar o papel manteiga da pia, segurando pelos dois lados, sem medo, e colocar em uma prateleira na geladeira. Respire fundo que tudo vai dar certo.

Depois que o chocolate endurecer, é só cortar no formato que quiser. Eu cortei em triângulos, como fez a Annabel.

Tenha um pouquinho de paciência porque o chocolate Casino é ‘trufado’, então ele demora um pouco mais que o Opereta para endurecer novamente. Pode acontecer de você verificar que o chocolate branco já endureceu mas a parte do meio amargo ainda não. É normal, não se desespere!

A ideia é ótima, mas eu tenho que admitir (sem falsa modéstia) que a combinação desses chocolates ficou simplesmente perfeita!

E então, gostaram?

Se forem se arriscar na cozinha, não esqueçam de voltar para contar como foi a experiência! E esqueçam as calorias por um fim de semana! Vale a pena. 😉

Beijinhos a todas!

%d blogueiros gostam disto: