Testei: S.O.S. Summer Shampoo (K.Pro Profissional)

Oi, pessoal, tudo bem?

O post de hoje é com a resenha de um dos shampoos sem sulfato que eu comprei no ano passado, o S.O.S. Summer Shampoo da K.Pro.

Para conferir todas as informações sobre o produto, para que tipos de cabelos é indicado etc, é só continuar a leitura. 🙂

S.O.S. Summer Shampoo

Marca: K.Pro Profissional

Fabricante: MZ Cosméticos Ltda

Descrição: shampoo para proteção intensa (sol – mar  – piscina)

Conteúdo: 240ml

O que promete:
Formulação inovadora com tecnologia sem sulfato, limpeza extra suave e proteção de cabelos sensibilizados e ressecados com ou sem processos químicos. Summer Shampoo possui uma exclusiva união de ativos e propriedades químicas para manter os cabelos saudáveis sob exposição de efeitos agressivos do meio ambiente como sol, mar, piscina. Queratina para reconstrução, Seda e Pérola para Brilho Intenso e sedosidade.

Modo de usar:
Aplique nos cabelos molhados, massageie fazendo espuma, enxágue. Repita se necessário. Prossiga com S.O.S. Summer Masque.

Cuidado e Precauções: (não há informação na embalagem)

Composição: Aqua (Water), Sodium Lauroyl Sarcosinate, Cocamidopropyl Betaine, PEG-150 Pentaerythrityl Tetrastearate, PEG-6 Caprylic/ Capric Glycerides, Cocamide DEA, Lauryl Glucoside, Glycol Distearate, Steareth-4, Sodium PCA, Parfum (Fragrance), Laureth-2, Amodimethicone, C11-15 Pareth-7, Laureth-9, Glycerin, Trideceth-12, Citric Acid, Disodium EDTA, Hydrolyzed Keratin, PEG-14M, Polyquaternium-10, Pearl Powder, Maris Sal, Hydrolyzed Silk, Methylisothiazolinoe, Methylchloroisothiaxolinone, Methyldiboromo Glutaronitrile, Phenoxyethanol.

O teste: Usei normalmente como qualquer shampoo, sem a utilização da S.O.S Summer Masque. No lugar, usei outras máscaras e produtos para os cabelos que eu tenho. Esta resenha, portanto, tem informações e opiniões sobre o uso do shampoo isoladamente.

Avaliação

Textura, aplicação e rendimento: 5 (Ótimos)

É branquinho, perolado e bem denso, com uma textura que chega a parecer com pomada modeladora para os cabelos. Para facilitar a aplicação, recomendo emulsionar com um pouquinho de água, com o produto na palma da mão, antes de aplicar nos fios.

Faz uma espuma abundante e muito cremosa, mesmo com pouco produto. Assim, rende muito bem.

Cheiro: 3 (Regular)

O perfume dele é gostoso, uma mistura cítrica adocicada, mas não fica muito perceptível nos fios. Provavelmente a Masque da linha reforce e fixe melhor o cheirinho do shampoo, mas o perfume do shampoo sozinho só pode ser percebido se encostar o nariz nos fios, mesmo.

Obviamente cada um tem um gosto particular, mas eu prefiro quando consigo sentir o perfume dos produtos para os cabelos que eu estou usando.

Resultados: 3 (Regulares)

Eu não posso opinar sobre a questão da proteção contra os danos causados pelo mar, sol e piscina, porque eu não gosto de praia, não tenho hábito de tomar sol e muito raramente vou à piscina, mas eu fiquei impressionada com o poder de reconstrução deste shampoo.

Como eu tinjo os cabelos é natural que, como com qualquer procedimento químico para os fios, a gente sinta o cabelo um pouco mais ressecado. Muitas pessoas acabam ficando com pontas duplas, com os fios mais porosos etc. Por isso, o cuidado pós-procedimento deve ser redobrado.

Na primeira aplicação, você já tem a sensação de fios mais fortes e resistentes.

Meus cabelos ficaram comportados e sem frizz, mesmo antes da aplicação de qualquer máscara, condicionador ou leave-in.

Em relação ao brilho, melhorou razoavelmente mas nada muito significativo. Quanto à maciez, também não vi diferença mas é outro fator que talvez seja contornado pela Masque da linha.

Por que a nota 3? Porque notei que a minha coloração desbotou bastante, mesmo sendo um produto destinado a cabelos quimicamente tratados (e isso deveria incluir tinturas, afinal), minha coloração vermelha não se deu bem com este shampoo e em uma semana de uso parecia que meu cabelo não via tinta há um mês.

Embalagem: 4 (Boa)

A embalagem é uma bisnaga com tampa flip-top, fácil de abrir e fechar, que fica voltada para baixo.

O corpo da bisnaga tem uma textura gostosa, quase emborrachada e as informações sobre o produto estão bem legíveis, impressas em branco sobre a embalagem vinho.

Única observação é que estranhei a ausência de informações sobre cuidados e precauções.

Preço: 3 (entre R$ 40,01 e R$ 65,00)

O preço médio do produto é de R$ 47,85*.

Facilidade de encontrar: 2 (Um pouco difícil de encontrar)

É um produto um pouco difícil de encontrar, podendo ser comprado em poucas lojas virtuais e em salões e lojas físicas especializadas em produtos para os cabelos.

A Época Cosméticos vendia os produtos da K.Pro, mas no momento não há qualquer produto da marca disponível.

Se quiser pesquisar preços em outras lojas virtuais, clique aqui.

Segurança da composição: 3 (Requer atenção)

Componentes sintéticos a evitar segundo Aubrey Hampton (bioquímico norte-americano):

  • PEG-150 Pentaerythrityl Tetrastearate, PEG-6 Caprylic/ Capric Glycerides, PEG-14M: Idealmente é uma glicerina vegetal combinada com álcool de cereais, sendo ambos naturais. Porém, atualmente não passa de uma combinação de petroquímicos sintéticos utilizados como humidificantes. É conhecido como causador de reações alérgicas, urticária e eczemas. Quando vir PEG (polietileno glicol) ou PPG (polipropileno glicol) num rótulo, tenha cuidado, pois são produtos químicos sintéticos idênticos.
  • Cocamide DEA: Utilizados habitualmente nos cosméticos como emulsionantes e/ou agentes produtores de espuma. Podem causar reações alérgicas, irritações nos olhos e desidratação do cabelo e pele. DEA e TEA são “aminas” (compostos a partir da amônia) e podem formar nitrosaminas causadoras de câncer quando em contacto com nitratos. São tóxicos se absorvidos pelo corpo prolongadamente.
  • Parfum (Fragrance): As fragrâncias sintéticas utilizadas em produtos cosméticos podem ter cerca de 200 ingredientes. Não existe forma de saber quais são os produtos químicos que as compõem, porque nos rótulos só vêm descritas como “fragrâncias” ou “perfume”. Entre os problemas provocados por estes químicos estão dores de cabeça, tonturas, irritações, hiperpigmentação, tosse forte, vômitos, irritação cutânea – e a lista continua.

Componentes prejudiciais segundo o Environmental Working Group:

  • Cocamidopropyl Betaine: Sujeito a restrições no uso. Conhecido tóxico do sistema imunitário. Pode conter impurezas prejudiciais, nomeadamente Nitrosaminas, ligadas ao câncer. Pode também causar sensibilidade no contato direto com a pele, com reações alérgicas tanto na pele quanto nos pulmões.
  • PEG-150 Pentaerythrityl Tetrastearate, PEG-6 Caprylic/ Capric GlyceridesPEG-14M: Componente irritante para a pele (comichão, queimadura, urticária, acne, alergias). É um solvente de fácil absorção, altera a estrutura da pele, permitindo que outros agentes e químicos penetrem mais profundamente, aumentando assim a quantidade que chega à corrente sanguínea.
  • Cocamide DEA: Alkyloamides – geralmente identificados nos rótulos como: Diethanolamine (DEA); Monoethanolamine (MEA); Triethanolamine (TEA), e por vezes precedido pelo nome “cocamide”: São classificados como tóxicos por alguns governos. Podem causar irritação na pele (comichão, queimadura, urticária etc). Combinados com conservantes que contém formaldeído, tornam-se cancerígenos. Quando misturado com agentes nitrosantes na pele ou no corpo, após a absorção, podem formar compostos cancerígenos. São perigosos para o meio ambiente, contaminando água, solo e ar). O MEA é ainda sensibilizador dos pulmões, podendo instigar respostas do sistema imunitário, que incluem ataques de asmas ou outros problemas pulmonares das vias respiratórias, além de ser suspeito de apresentar riscos para a reprodução humana e desenvolvimento do feto. O TEA também é um componente suspeito, com evidências ainda limitadas relacionadas ao desenvolvimento de câncer.
  • Parfum (Fragrance): Dezenove por cento das crianças com eczema são sensíveis a fragrâncias. Vários outros estudos indicam que os constantes aumentos anuais no número de dermatites está ligado ao aumento do uso de fragrâncias químicas.
    Nota: Phthalates são alérgenos encontrados em certas fragrâncias químicas e esmaltes para unhas – o uso de alguns está restringido a certas quantidades na União Europeia.

Componentes não indicados para pessoas com rosácea e/ou pele sensível:

  • Parfum (Fragrance).

Recapitulando…

Textura, aplicação e rendimento: 5 x 2 = 10
Cheiro: 3 x 2 = 6
Resultados: 3 x 3 = 9
Embalagem: 4 x 0,5 = 2
Preço: 3 x 1 = 3
Facilidade de encontrar: 2 x 0,5 = 2
Segurança da composição: 3 x 1 = 3

Média: 3,5

Avaliação Geral: estrela35

Considerações finais:

Na minha opinião, é um excelente shampoo para restaurar os fios mas não aconselho para quem tinge os cabelos, principalmente com cores que costumam desbotar mais, como os vermelhos e cores fantasia (azul, rosa, amarelo etc).

Se seus cabelos precisam de uma reconstrução, mas não são tingidos, acho válida a tentativa de recuperar a saúde dos fios com o S.O.S Summer Shampoo.

E vocês, já usaram este produto? Contem nos comentários como foi a experiência de vocês. 🙂

Beijocas e até o próximo post.

Fabi.

__________

(*) Média de preços pesquisada da data deste post. Pode sofrer alterações.

Testei: Shampoo Açaí (Ikove Organics)

Oi, tudo bem?

post de hoje é com a resenha de mais um produto da Ikove Organics que eu recebi do pessoal da NetFarma e mostrei no Instagram do blog (aqui e aqui).

Hoje vou “falar” sobre o Shampoo Açaí e minha experiência com o produto. 🙂

Shampoo Açaí

Marca: Ikove Organics

Fabricante: Poli Óleos Vegetais Ind. e Com. Ltda.

Descrição: shampoo antioxidante para cabelos normais

Conteúdo: 250ml

O que promete: (Não há informação na embalagem. Texto abaixo retirado do site oficial da marca).

Para cabelos normais. Shampoo certificado orgânico, elaborado com ingredientes naturais. Com açaí, lavandim e lavanda.

Como usar:
Aplicar nos cabelos molhados massageando com movimentos suaves. Deixe agir por alguns minutos e enxágue em seguida.

Cuidados e Precauções: (Não consta informação na embalagem).

Composição: *Aloe Barbadensis Leaf Juice, *Euterpa Oleracea (Açaí) Fruit Extract, Decyl Glucoside, Cocoamidopropyl Betaine, *Malphigia Glabra (Acerola) Fruit Extract, Aqua (Water), Lavandula Angustifolia (Lavender) Extract, Rosmarinus Officinalis Leaf Extract, Viola Odorata Extract, Xantham Gum, Potassium Sorbate, *Cymphogon Martini (Palmarosa) Oil, Lavandula Hybrida (Lavandin) Oil.

* Ingrediente orgânico.

– 99,60% do total dos ingredientes são de origem natural.
– 98,73% do total dos ingredientes vegetais são orgânicos.
– 62,30% do total dos ingredientes são orgânicos.

O teste: Usei normalmente, como qualquer outro shampoo e como informado na embalagem. Não foi usado o condicionador da marca após o uso do shampoo.

Avaliação

Textura, aplicação e rendimento: 2 (Ruins)

Quase líquido, de coloração marrom e translúcido, achei muito estranha a textura e a aplicação. A espuma não é abundante, por não conter agentes formadores de espuma, o que automaticamente fez com que eu acabasse usando uma quantidade maior de produto para conseguir sentir os meus cabelos realmente limpos. Tive que aplicar o produto três vezes.

Ainda assim, tive dificuldade para fazer com o que a leve espuma chegasse ao couro cabeludo e, ao final, os fios estavam limpos, mas não senti o couro cabeludo limpo da forma que eu gosto. Isso porque tenho o cabelo bem curtinho, o que deveria facilitar nessa questão.

Além disso, ele embaraçou bastante o meu cabelo.

Talvez seja uma questão de costume, mas eu não consegui e adaptar muito bem.

Cheiro: 3 (Regular)

O cheiro é bem característico do açaí e da acerola, também presente na fórmula, levemente ácido e cítrico.

Por não conter perfume, o cheiro não tem muita fixação nos cabelos e praticamente desaparece após a aplicação de um condicionador, máscara ou leave-in. Lembrando que eu não usei o condicionador da marca após o uso do shampoo.

Resultados: 4 (Bons)

Apesar da dificuldade com a aplicação, eu achei o resultado interessante. Meus cabelos ficaram com mais brilho e, após dois dias (período que eu levo para lavar os cabelos novamente), não senti nos fios a “urgência” habitual por uma nova lavagem.

O shampoo testado é para cabelos  normais, e os meus cabelos são tingidos e secos. Fiquei curiosa para saber se eu me adaptaria melhor com um shampoo da marca específico para o meu tipo de cabelo.

Embalagem: 2 (Ruim)

Lembrando: a embalagem que eu recebi é uma miniatura e, embora o formato seja o mesmo da embalagem full-size, comercializada normalmente, pode haver diferenças nas questões que eu vou apontar aqui.

O frasco é plástico, com tampa disc-top e rótulo adesivo.

A embalagem vem com lacre metálico embaixo da tampa plástica, que obviamente deve ser retirado antes do uso.

Eu tive problemas de vazamento do produto com esta embalagem.

Mesmo deixando-a no mesmo lugar, e na posição vertical, com a tampa para cima, houve vazamento do produto no espaço entre a rosca do frasco e a tampa plástica. Acredito que ali se acumulava produto conforme eu virava o frasco para usar o shampoo, e esse produto acumulado ficou escorrendo por baixo da tampa.

Preço: 4 (entre R$ 15,01 e R$ 40,00)

O produto custa R$ 35,00*.

Facilidade de encontrar: 4 (Fácil de encontrar)

Com representantes nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Espírito Santo, Minas Gerais, Distrito Federal, Paraná e Bahia, e uma lista com 12 lojas virtuais, além da NetFarma, que envia para todo o país, é fácil conseguir produtos da marca.

Os produtos da marca também podem ser adquiridos na loja virtual oficial.

Segurança da composição: 4 (Seguro)

Componentes prejudiciais segundo o Environmental Working Group:

  • Cocoamidopropyl Betaine (Cocamidopropyl Betaine): Sujeito a restrições no uso. Conhecido tóxico do sistema imunitário. Pode conter impurezas prejudiciais, nomeadamente Nitrosaminas, ligadas ao câncer. Pode também causar sensibilidade no contato direto com a pele, com reações alérgicas tanto na pele quanto nos pulmões.

Componentes não indicados para pessoas com rosácea e/ou pele sensível:

  • Lavandula Angustifolia (Lavender) Extract,
  • Lavandula Hybrida (Lavandin) Oil.

Embora sejam componentes naturais, a lavanda é um ingrediente geralmente contra-indicado para pessoas com rosácea.

Recapitulando…

Textura, aplicação e rendimento: 2 x 2 = 4
Cheiro: 3 x 2 = 6
Resultados: 4 x 3 = 12
Embalagem: 2 x 0,5 = 2
Preço: 4 x 1 = 4
Facilidade de encontrar: 4 x 0,5 = 2
Segurança da composição: 4 x 1 = 4

Média: 3,4

Avaliação Geral: estrela35

Considerações finais:

Embora tenha sentido muita dificuldade em lidar com a textura do produto e o fato de não fazer tanta espuma na aplicação, ainda pretendo dar mais uma chance aos shampoos da marca, comprando um específico para o meu tipo de cabelo (provavelmente a versão de Abacate e Acerola, específico para cabelos tingidos e danificados).

Quem sabe com um produto mais direcionado para o meu tipo de cabelo, eu não tenha tantos problemas e, com a embalagem full-size, eu veja que ela não vaza como a miniatura.

E vocês, já usaram este ou outro shampoo da marca? Contem para gente nos comentários. 🙂

Beijocas, e até o próximo post.

Fabi.

_________________

(*) Preço pesquisado na data deste post. Pode sofrer alterações.

%d blogueiros gostam disto: