Testei: Redukine AD (Ada Tina)

Olá, meninas, tudo bem?

Desde que eu escrevi o post falando sobre dermatite e rosácea, muitas meninas me questionam sobre os produtos que eu uso depois do aparecimento do problema, e eu sempre respondo dizendo que uso apenas os produtos formulados pela minha dermatologista, e que são feitos em farmácias de manipulação.

Porém, vira e mexe estou pesquisando o surgimento de cosméticos que eu possa usar no rosto, sempre questionando a minha dermatologista antes de iniciar o uso.

Eu quero fazer um post sobre todos os produtos destinados a peles sensíveis e/ou com rosácea que eu já testei. Vai ficar enorme e eu quero fazer com calma. Assim, pode ser que demore um pouco. Mas tem um produto específico que eu gostaria de apresentar logo e acho que merece uma resenha individual.

No meio da minha interminável pesquisa sobre produtos, eu acabei “descobrindo” uma marca italiana chamada Ada Tina, que carrega com ela conceitos muito legais que a marca denomina de “Life Concept” e usa o slogan “Cosméticos que respeitam”.

Primeiro, o respeito à natureza: os produtos são elaborados com matérias-primas ECO certificadas.

Segundo, o respeito à pele: os produtos são livres de parabenos, ureia, liberadores de formaldeído (vulgo formol), propilenoglicol (um tipo de álcool), óleo mineral, derivados de petróleo ou benzofenona (um tipo de cetona usada para agregar fragrâncias aos produtos cosméticos).

Terceiro, respeito aos animais: nenhum produto fabricado por eles é testado em animais.

Eu achei todas essas questões muito legais e só tomei conhecimento delas quando comprei o produto, já que as informações estão na caixa e quando estava pesquisando sobre o produto em si as fontes não citavam essas características.

Outras características muito interessantes sobre esse hidratante: o pH dele é igual ao do soro fisiológico, ele contém água termal em sua formulação, é dermatologicamente testado e aprovado em testes de sensibilização e irritação e contém Biopherol.

Biopherol é uma forma mais potente de vitamina E criada pela Ada Tina que promete resultados melhores que os resultados decorrentes do uso de substâncias da família dos corticóides (que não devem ser utilizados durante períodos contínuos já que podem trazer alguns efeitos colaterais desagradáveis e, em alguns casos, causam “efeitos rebote” de sintomas em tratamento com a substância).

Eles ainda informam que o produto é 10 vezes mais concentrado que o Renutriv, produto similar da importada (e caríssima) Estèe Lauder.

Passando para a resenha, o primeiro produto da linha que eu escolhi é um creme para hidratação profunda e que promete uma ação ultra calmante, para peles sensíveis e também peles com rosácea.

Redukine AD

Marca: Ada Tina (marca e fórmula italianas, fabricado no Brasil)

Descrição: hidratante com efeito ultra calmante

Conteúdo: 60ml

O que promete: Alívio imediato e hidratação profunda com textura suave e hidratante.

Como usar: Aplicar 2 a 3 vezes ao dia ou sempre que necessário.

Precauções: Mantenha fora do alcance de crianças. Evite contato com os olhos. Mantenha em local fresco (abaixo de 40°C).

O teste: Apliquei diariamente por todo o rosto, duas vezes por dia: pela manhã, antes do protetor solar, e à noite, antes do hidratante.

Avaliação

Textura, Aplicação e Rendimento: 5 (Ótimos)

Um dos cremes com a textura mais gostosa que eu já usei, parece um creme de leite fresco, super levinho e extremamente branco.

Tem um poder hidratante incrível e espalha com facilidade, o que faz com que renda muito bem.

A minha pele absorveu super rápido, hidratando sem deixar grudenta nem oleosa.

Cheiro: 5 (Ótimo)

Foi difícil classificar neste quesito. Ele é um produto sem perfume, então, como pode ter um cheiro ótimo? Mas é justamente o fato de não ter perfume que me impressionou.

Produtos sem perfume geralmente não têm um cheiro muito agradável, pois o cheiro acaba sendo a mistura dos componentes do produto.

Mas o Redukine não tem um cheiro desagradável, é uma fragrância suave, sem ser perfumado, e que desaparece poucos minutos depois de aplicado.

Resultados: 5 (Ótimos)

Na minha saga à procura de algo que acalmasse a minha pele em dias de crise, eu experimentei muitos produtos, nacionais e importados, alguns deles bem caros e superreconhecidos no mercado, mas nenhum tem um efeito tão impressionante quanto o Redukine.

Cerca de 15 minutos depois de aplicado, a minha pele já absorveu o produto, reduzindo a vermelhidão, a irritação, a coceira e a sensação de repuxamento da pele como se fosse mágica.

Usado todos os dias como indicado, esses efeitos são prolongados e os períodos de crise se tornam menos recorrentes.

Sempre que uso todos os dias, não tenho problemas com a minha pele ficando ressecada ou descamando e a pele fica macia, hidratada, e sedosa.

É realmente muito impressionante.

Estou usando todos os dias, pela manhã, após lavar o rosto, aplico o Redukine e depois de alguns minutos o protetor solar. À noite, também após lavar o rosto durante o banho, aplico o Redukine e um outro hidratante formulado pela dermatologista, que é bem suave (assim não deixa a pele oleosa).

Embalagem: 4 (Boa)

A embalagem é uma bisnaga com tampa do tipo flip-top que fica virada para baixo e mantém a embalagem em pé. Fácil de abrir, de dosar o produto que você precisa, e de fechar.

Simples e sem complicação.

Preço: 1 (mais que R$ 90,01)

Único porém desse produto: ele custa caro. Eu paguei R$ 121,50(*), na Época Cosméticos. É um valor alto, concordo, mas ele rende muito bem, e para quem tem pele muito sensível e principalmente para quem sofre de rosácea, acho que é essencial testar esse produto.

Tem também na loja virtual da própria marca aqui no Brasil, mas está ainda mais caro: R$ 154,00(*).

Recapitulando…

Textura, aplicação e rendimento:
*****
Cheiro:
*****
Resultados: *****
Embalagem: ****
Preço: *

Média: 4,0

Avaliação Geral:

É isso, meninas. Espero que tenham gostado da dica.

Leitoras do Necessaire que têm rosácea, experimentem esse produto quando puderem ou tiverem oportunidade. É muito incrível, de verdade.

Beijinhos e até o próximo post.

_________________

(*) Preço pesquisado na data deste post. Pode sofrer alterações.

Testei: DepiRoll by Nair

Olá, meninas, tudo bem?

Tenho que confessar, eu não sou adepta dos cremes depilatórios. Mantenho em casa uma bisnaguinha de Veet para caso surja alguma emergência e por algum motivo, sabe-se lá Deus porquê, eu não possa me depilar com meu Satinelle (depilador elétrico) ou com lâmina mesmo, eu tenha um de reserva.

Mas então surgiu aqui para testar o DepiRoll by Nair e eu resolvi fazer um teste. Como não é um produto que eu costumo usar, achei válido fazer uma comparação com o Veet, que é o produto mais conhecido atualmente no mercado.

Então, fiz a depilação de 1/2 perna com os dois produtos, a perna esquerda com o DepiRoll e a perna direita com o Veet.

Para a comparação dos dois produtos, achei mais fácil fazer um tabela para que vocês pudessem visualizar melhor os prós e os contras de cada um deles.

Ambos os produtos utilizados são as versões para pele sensível: o DepiRoll Sensitive Skin e o Veet Peles Delicadas.

Vocês verão na tabela dois ícones que utilizei: um ‘check’ na cor verde, indicando um ponto positivo do produto, e um ‘x’ na cor vermelha, indicando um ponto negativo. Para as características que são indiferentes, ou são iguais para os dois produtos, não utilizei nenhum ícone.

DepiRoll by Nair

Marca: Depi Roll.

Descrição: Creme depilatório corporal.

O que promete: Depilação indolor de pernas, braços, axilas e virilha. Elimina os pelos desde a superfície dos poros. Hidrata e amacia as camadas superiores da epiderme.

Como usar: Este produto pode ser usado somente nos braços, axilas, pernas e virilha. A pele deve estar seca antes da aplicação. Aplique o creme uniformemente até que toda a área a ser depilada esteja com os pelos totalmente cobertos. Certifique-se de que os pelos indesejáveis estejam totalmente cobertos por uma camada grossa do creme. Não friccione. Após 5 minutos, retire o creme de uma pequena área com uma espátula, esponja ou toalha umedecida em água morna. Caso o pelo permanecer visível, espere mais 2 minutos. Teste a remoção novamente a cada 2 minutos, conforme descrito acima, porém nunca ultrapasse o tempo total de 10 minutos. Quando o pelo se desprender remova todo o creme. Não friccione. Sempre remova o creme depilatório com movimentos suaves. Em seguida, enxágue a área com água morna e aplique o Finalizador Gel Hidratante Pós Depilatório DepiRoll. Sempre remova o creme depilatório de maneira delicada, com água morna, sem fricção da região. O produto não deve ser reaplicado se na primeira aplicação houve algum sinal de irritação (ardência, coceira ou vermelhidão).

Restrições:Após o uso caso o pelo não se desprender, aguarde 72 horas para repalicar. Sempre mantenha a bisnaga fechada e na vertical.

Precauções: Siga as instruções de uso. Contém alcáli e sais de ácido tioglicólico. Não deve ser aplicado sobre mucosas ou em regiões a elas próximas (seios, área perianal e genital), no rosto (próximo aos olhos, ariz e orelha), sobre ferimentos na pele, inflamações ou irritações (acne, queimadura de sol). Não usar se a pele estiver irritada ou lesionada. Em caso de contato acidental da pele com o produto, limpe-a imediatamente. Não use em áreas onde se extraiu o pelo com pinças, até que este cresça novamente. Não recomendável para gestantes ou crianças. 24 horas após a sua aplicação, não use produtos que contenham álcool (perfumes ou desodorantes), pois poderão ocorrer irritações. Nâo aplicar o produto num prazo menor de 7 dias na mesma região. Não use com a finalidade barbear (rosto e cabeça. Não deixe o produto sobre a pele por tempo superior ao indicado no modo de uso. Caso a região a ser depilada apresente vermelhidão, evite exposição ao sol. Este produto é próprio ao uso a que se destina, entretanto, poderão ocorrer sensibilizações na pele. Antes de usar, faça o teste inicial. Uso externo. Mantenha fora do alcance de crianças. Evite contato com os olhos. Em caso de contato com os olhos, lave imediatamente com água morna em abundância e consulte um médico. Pode causar cegueira. A utilização deste produto é desaconselhada para pessoas que já tenham desenvolvido uma intolerância a depilatórios químicos.

Conteúdo da Embalagem: 50g.

Preço: R$ 17,00 (*)

Minha opinião: Únicas vantagens que vi em relação ao Veet foi o rendimento e a textura e odor do creme. O DepiRoll tem uma textura bem levinha, quando você passa na pele parece que está passando mesmo um hidratante, é bem suave, e não tem aquele odor característico de creme depilatório.

Curiosidade: as ‘meninas’ que já passaram dos 30 anos, é provável que se lembrem das mães usando um dos primeiros produtos desse gênero comercializados aqui no Brasil, da marca Payot, que na ocasião tinha um cheiro terrível, muito parecido com ovo podre (a sério). Lembro que era líquido, não creme, e que funcionava muito melhor que os atuais. Mas o cheiro… meu Deus… era insuportável (risos).

Voltando ao DepiRoll, apesar dessas ‘vantagens’ em relação ao Veet, ele não cumpriu o prometido nem com o tempo máximo de ação do produto. Além disso, aconselha o uso de outro produto da mesma marca após o seu uso, o tal Gel Hidratante Pós-Depilatório DepiRoll. Produto esse que eu não comprei (nem pretendo).

Fora a reação alérgica do dia seguinte. Várias partes da minha perna coçavam e os poros ficaram avermelhados. Como diz na embalagem, em caso de reação alérgica, não reutilize o produto. Sem problemas, DepiRoll, pode deixar.

Avaliação: 

Quer testar algum dos produtos? Clique aqui para fazer uma pesquisa de preços dos dois produtos e comprar o seu na loja virtual de sua preferência.

_______________

(*) Médias de preços pesquisados na data desse post. Podem sofrer alterações.

%d blogueiros gostam disto: