Testei: Creme para Mãos Figo da Turquia (Phebo)

Oi, pessoal, tudo bem?

A resenha de hoje é de um produto que eu recebi faz muito tempo em uma Glambox e cuja resenha ficou aqui esquecida. Eu até precisei conferir se o produto ainda existia no mercado para não falar para vocês de um produto que nem existe mais. Hahahahaha! Visto que ainda existe, vamos à resenha?

Creme para Mãos Figo da Turquia

Marca: Phebo

Fabricante: Casa Granado Laboratórios, Farmácias e Drogarias S/A

Descrição: creme para mãos

Conteúdo: 50ml

O que promete:
Em um passeio pelos tradicionais mercados da Turquia, uma explosão de cheiros e cores surpreende os sentidos. O cheiro doce do figo seco mistura-se com as demais frutas e especiarias, criando uma atmosfera encantadora e atraente. Um cheiro, uma mordida e pode-se viajar no tempo com o gosto envolvente desta iguaria há séculos tão apreciada pelos povos do Mediterrâneo.

Notas de topo: Bergamota, mandarina, grapefruit, folha de figo.
Notas de corpo: Jasmim, flor de lótus, muguet, cardamomo.
Notas de fundo: Musk, patchouli, madeira de cedro, baunilha, fava tonka.

Modo de usar:
Aplique o creme diariamente nas mãos, massageando com movimentos suaves até absorção completa do produto.

Cuidados e Precauções:
Manter fora do alcance das crianças. Manter em temperatura ambiente, ao abrigo da luz direta.

Composição: Aqua, Cetearyl Alcohol, Glyceril Stearate, Paraffinum Liquidum, Dimethicone, Passiflora Edulcis Oil and Oriza Sativa Bran Oil and Euterpe Oleraceae Pulp Oil and Orbignya Oleifera Oil, Ceteareth-20, Caprylic/ Capric Triglyceride, Methylisothiazolinone and Phenoxyethanol, Parfum, Disodium Edta, BHT, Benzyl Alcohol, Benzyl Salicylate, Coumarin, Geraniol, Hexyl Cinnamal, Linalool, Limonene.

O teste: Apliquei nas mãos diariamente, como qualquer outro creme hidratante para as mãos.

Avaliação

Textura, Aplicação e Rendimento: 4 (Bons)

É bem denso e a sua textura lembra mais a de manteiga hidratante do que creme.

Desliza suavemente sobre a pele e parece criar uma película protetora sobre as mãos.

O rendimento é bom mas ele demora um pouco para ser absorvido, deixando a pele grudenta enquanto isso não acontece.

Cheiro: 2 (Ruim)

Depois de ler a descrição incrível que a Phebo faz sobre o produto, eu esperava bem mais.

Ele não é mal-cheiroso mas essa questão é bem pessoal. Eu realmente não gostei do perfume, meio frutado, meio cítrico, meio doce, bem enjoativo. O perfume também se altera bastante entre o que sentimos enquanto o creme ainda está na bisnaga e o que sentimos após aplicado na pele.

Resultados: 4 (Bons)

Achei a hidratação espetacular e não é só momentânea. Após lavar as mãos ou tomar banho é possível notar que a pele realmente ficou mais hidratada, não só enquanto o produto está sobre a pele.

O que eu não gostei foram duas características: 1) O fato de não ser absorvido rapidamente, deixando a pele grudenta e 2) Deixar a pele brilhando após a aplicação. Fica parecendo que a nossa mão está engordurada. Dá uma certa aflição.

Embalagem: 2 (Ruim)

A embalagem é bem bonita. Tanto a caixa, com seu acabamento fosco e detalhes metálicos prateados, quanto a bisnaga metálica, rotulada com o mesmo acabamento da caixa.

Porém, a bisnaga tem tampa de rosca (não acho prática) e não contém qualquer informação sobre o produto, a não ser o nome. Nem a validade está presente na bisnaga, de forma que se você jogar fora a caixinha, não saberá o vencimento de seu creme, salvo se tiver anotado separadamente.

Preço: 4 (entre R$ 15,01 e R$ 40,00)

O preço médio do produto é de R$ 16,80* mas o preço sugerido pela marca e praticado em sua loja virtual é de R$ 18,00**.

Facilidade de encontrar: 4 (Fácil de encontrar)

Os produtos Phebo podem ser encontrados em algumas redes de farmácias, drogarias e supermercados e também na loja virtual própria da marca, que envia para todo o Brasil.

Para pesquisar preços e procurar em outras lojas virtuais, clique aqui.

Segurança da composição: 3 (Risco Moderado)

(O que é isso?)

Composição: Aqua, Cetearyl Alcohol, Glyceril Stearate, Paraffinum Liquidum, Dimethicone, Passiflora Edulcis Oil and Oriza Sativa Bran Oil and Euterpe Oleraceae Pulp Oil and Orbignya Oleifera Oil, Ceteareth-20, Caprylic/ Capric Triglyceride, Methylisothiazolinone and Phenoxyethanol, Parfum, Disodium Edta, BHT, Benzyl Alcohol, Benzyl Salicylate, Coumarin, Geraniol, Hexyl Cinnamal, Linalool, Limonene.

Score na EWG: 5clique aqui para conferir os níveis de cada um dos componentes.

Legenda indicativa do nível de toxicidade, segundo o Environmental Working Group:

  • Verde: de 1 a 2, risco baixo (classificação no EWG = nota do Blog: 1 = 5 / 2 = 4,5)
  • Laranja: de 3 a 6, risco moderado (classificação no EWG = nota do Blog: 3 = 4 / 4 = 3,5 / 5 = 3 / 6 = 2,5)
  • Vermelho: de 7 a 10, risco alto (classificação no EWG = nota do Blog: 7 = 2 / 8 = 1,5 / 9 = 1 / 10 = 0,5)

Componentes não indicados para pessoas com rosácea e/ou pele sensível:

  • Parfum: perfume.

Recapitulando…

Textura, aplicação e rendimento: 4 x 2 = 8
Cheiro: 2 x 2 = 4
Resultados: 4 x 3 = 12
Embalagem: 2 x 0,5 = 1
Preço: 4 x 1 = 4
Facilidade de encontrar: 4 x 0,5 = 2
Segurança da composição: 3 x 1 = 3

Média: 3,4

Avaliação Geral: estrela35

Considerações finais:

Eu gostei bastante dos resultados mas não gostei do cheiro, realmente. Como a marca tem outras fragrâncias de cremes para mãos, eu pretendo experimentar algum outro quando estiver precisando de cremes para as mãos. O que deve demorar um pouquinho, dada a quantidade de produtos que eu tenho por aqui.

E vocês, já usaram o Creme para Mãos Phebo? Contem para a gente nos comentários.

Beijocas e até o próximo post.

Fabi.


(*) Média de preço pesquisada na data deste post. Pode sofrer alterações.
(**) Preço pesquisado na data deste post. Pode sofrer alterações.

Testei: Sabonete Phebo Frescor da Manhã

Oi, pessoal, tudo bem?

Já faz tempo que eu recebi o produto da resenha de hoje. Foi na minha Glambox de Maio do ano passado, mas como a validade do produto estava longe, eu fui adiando o uso.

Agora que ele acabou, vim contar para vocês o que eu achei. 😉

Sabonete Phebo Frescor da Manhã

Marca: Phebo

Fabricante: Casa Granado Laboratórios, Farmácia e Drogarias S.A.

Descrição: sabonete líquido de glicerina com base vegetal

Conteúdo: 250ml

O que promete:
Os sabonetes Phebo compostos de glicerina pura com base vegetal são particularmente suaves, trazendo para você limpeza, frescor e hidratação. A refrescante fragrância do sabonete Frescor da Manhã deixa a sua pele perfumada o dia todo. Base produzida exclusivamente com gorduras e óleos vegetais.

Modo de usar:
Aplique uma pequena quantidade do sabonete líquido Frescor da Manhã com base vegetal nas mãos ou pelo corpo. Enxágue em seguida.

Cuidados:
Uso externo. Em caso de contato com os olhos, enxágue abundantemente com água. Havendo irritação, suspenda o uso imediatamente. Mantenha fora do alcance das crianças. Mantenham em temperatura ambiente, ao abrigo da luz solar direta.

Composição: Aqua, Sodium Lauryl Sulfate, Cocamido Propyl Betaine, Decyl Glucoside, Cocamide DEA, TEA  Cocoyl Glutamate, Parfum, Glycerin, Methylchloroisothiazolinone, Methylisothiazolinone, PEG-150 Distearate, CI 42090, Citric Acid, Sodium Benzotriazolyl Butylfenol Sulfonate, Tristetramethylhydroxi Piperidinol Citrate, Hexyl Cinnamal, Limonene, Linalool, Butylphenyl Methylpropional.

O teste: Usei para o banho no chuveiro (não tenho banheira), aplicando com esponja e diretamente com as mãos.

Avaliação

Textura, Aplicação e Rendimento: 3 (Regulares)

É um sabonete líquido comum, com uma boa quantidade de espuma.

A espuma é leve, mas não muito cremosa. Se você gostar de um banho bastante “espumante” (risos), vai precisar gastar mais produto.

Atentem para a questão da nota: não é um produto Ruim (nota 2) nem Péssimo (nota 1), é apenas um produto similar a muitos outros no mercado, sem nenhum grande diferencial.

Cheiro: 4 (Bom)

Eu diria que a fragrância está entre o cítrico e o floral. Condiz perfeitamente com o nome “Frescor da Manhã”.

É refrescante e revigorante, mas não tem muita fixação na pele. Dura menos de uma hora.

Resultados: 3 (Regulares)

Eu esperava um pouco mais se um sabonete com base vegetal. Ele limpa a pele suavemente, mas é só. Não tem qualquer diferencial no quesito resultados.

Não ressecou a minha pele, que já é bem seca, mas também não hidratou ou deixou mais macia. Realmente não vi diferença por isso deixo com a nota intermediária.

Embalagem: 5 (Ótima)

Frasco plástico com válvula pump. A válvula tem trava, é fácil de apertar até mesmo usando apenas uma mão, e molhada ainda por cima.

O tamanho do frasco é ótimo, que também colabora para que você consiga segurar o frasco e apertar a válvula ao mesmo tempo.

A válvula só deixou de puxar o produto quando só restava menos de meio dedinho para que produto realmente acabasse, o que podia ser resolvido com poucos milímetros a mais no “caninho”.

Os rótulos de papel contém todas as informações sobre o produto, com ótima legibilidade e são bem resistentes à água. Não esfarelam facilmente, mesmo com a embalagem em contato constante com a água.

Preço: 5 (menos de R$ 15,00)

A média de preços é de R$ 11,25*.

Facilidade de encontrar: 4 (Fácil de encontrar)

É bem fácil de encontrar em perfumarias, supermercados, farmácias e drogarias, além de algumas lojas online.

Segurança da composição: 3 (Requer atenção)

Componentes sintéticos a evitar segundo Aubrey Hampton (bioquímico norte-americano):

  • Sodium Lauryl Sulfate: Um detergente agressivo e barato utilizado pelas suas propriedades de limpeza e de produção de espuma. Normalmente derivado de petróleo, é frequentemente dissimulado com a frase “derivado de coco”. Causa irritação nos olhos, descamação do couro cabeludo (similar à caspa), irritações cutâneas e outras reações alérgicas.
  • Cocamide DEA, TEA Cocoyl Glutamate: Utilizados habitualmente nos cosméticos como emulsionantes e/ou agentes produtores de espuma. Podem causar reações alérgicas, irritações nos olhos e desidratação do cabelo e pele. DEA e TEA são “aminas” (compostos a partir da amônia) e podem formar nitrosaminas causadoras de câncer quando em contacto com nitratos. São tóxicos se absorvidos pelo corpo prolongadamente.
  • Parfum: As fragrâncias sintéticas utilizadas em produtos cosméticos podem ter cerca de 200 ingredientes. Não existe forma de saber quais são os produtos químicos que as compõem, porque nos rótulos só vêm descritas como “fragrâncias” ou “perfume”. Entre os problemas provocados por estes químicos estão dores de cabeça, tonturas, irritações, hiperpigmentação, tosse forte, vômitos, irritação cutânea – e a lista continua.
  • PEG-150 Distearate: Idealmente é uma glicerina vegetal combinada com álcool de cereais, sendo ambos naturais. Porém, atualmente não passa de uma combinação de petroquímicos sintéticos utilizados como humidificantes. É conhecido como causador de reações alérgicas, urticária e eczemas. Quando vir PEG (polietileno glicol) ou PPG (polipropileno glicol) num rótulo, tenha cuidado, pois são produtos químicos sintéticos idênticos.

Componentes prejudiciais segundo o Environmental Working Group:

  • Sodium Lauryl Sulfate: Em estudos clínicos, é causador de irritações na pele. Pode conter 1,4 dioxane, um potencial cancerígeno e perturbador do sistema hormonal.
  • Cocamide DEA, TEA Cocoyl Glutamate: Alkyloamides – geralmente identificados nos rótulos como: Diethanolamine (DEA); Monoethanolamine (MEA); Triethanolamine (TEA), e por vezes precedido pelo nome “cocamide”: São classificados como tóxicos por alguns governos. Podem causar irritação na pele (comichão, queimadura, urticária etc). Combinados com conservantes que contém formaldeído, tornam-se cancerígenos. Quando misturado com agentes nitrosantes na pele ou no corpo, após a absorção, podem formar compostos cancerígenos. São perigosos para o meio ambiente, contaminando água, solo e ar). O MEA é ainda sensibilizador dos pulmões, podendo instigar respostas do sistema imunitário, que incluem ataques de asmas ou outros problemas pulmonares das vias respiratórias, além de ser suspeito de apresentar riscos para a reprodução humana e desenvolvimento do feto. O TEA também é um componente suspeito, com evidências ainda limitadas relacionadas ao desenvolvimento de câncer.
  • Parfum: Dezenove por cento das crianças com eczema são sensíveis a fragrâncias. Vários outros estudos indicam que os constantes aumentos anuais no número de dermatites está ligado ao aumento do uso de fragrâncias químicas.
    Nota: Phthalates são alérgenos encontrados em certas fragrâncias químicas e esmaltes para unhas – o uso de alguns está restringido a certas quantidades na União Europeia.
  • PEG-150 Distearate: Componente irritante para a pele (comichão, queimadura, urticária, acne, alergias). É um solvente de fácil absorção, altera a estrutura da pele, permitindo que outros agentes e químicos penetrem mais profundamente, aumentando assim a quantidade que chega à corrente sanguínea.

Componentes não indicados para pessoas com rosácea e/ou pele sensível:

  • Parfum: perfume.
  • Sodium Lauryl Sulfate.

Recapitulando…

Textura, aplicação e rendimento: 3 x 2 = 6
Cheiro: 4 x 2 = 8
Resultados: 3 x 3 = 9
Embalagem: 5 x 0,5 = 2,5
Preço: 5 x 1 = 5
Facilidade de encontrar: 4 x 0,5 = 2
Segurança da composição: 3 x 1 = 3

Média: 3,55

Avaliação Geral: estrela35

Considerações finais:

É um sabonete líquido cheiroso, mas cujo perfume não fixa na pele. É fácil de encontrar e tem um preço bacana, mas eu não compraria. Principalmente para quem tem pele seca e sensível, há opções melhores no mercado, com ingredientes mais naturais e ação hidratante.

E vocês, já usaram esse sabonete? Contem para gente o que vocês acharam, nos comentários.

Beijocas e até o próximo post.

__________

(*) Média de preço pesquisada na data deste post. Pode sofrer alterações.

%d blogueiros gostam disto: