Chegaram! Paletas Coastal Scents e JV Beauties

Olá, meninas, tudo bem?

Como foram nesse fim de semana, com um domingo ‘Dia das Mães’? Eu fui almoçar com os meus pais, enfrentar aquela ‘muvuca’ geral dos restaurantes, típica do Dia das Mães (todos os anos é a mesma coisa), cheguei em casa, dormi uns bons pares de horas, e cá estou eu, para contar uma novidade.

Lembram-se quando eu disse, aqui, que eu e uma amiga (mais ela do que eu) estávamos encomendando umas paletas de maquiagem importadas para revenda?

Pois bem… as paletas chegaram. São lindas e eu confesso que, se já não tivesse tanta coisa e pouco espaço, ficava logo com uma de cada (risos).

Querem dar uma olhadinha?

São três produtos diferentes, duas paletas diferentes da Coastal Scents (sombras e corretivos) e uma paleta da JV Beauties (sombras).

Vamos começar com as paletas da Coastal Scents.

Essa paleta (28 Piece Eye Shadow Neutral Palette) é perfeita tanto para quem está começando como para quem é profissional. São 28 cores de sombras neutras, opacas e cintilantes, para criar uma maquiagem dos olhos natural ou sofisticada, em qualquer tom de pele.

Essa belezinha sai por R$ 90,00 + frete.

Temos outros paleta da Coastal Scents, mas de corretivos. Vamos ver?

Essa paleta (Camouflage Concealer Palette) vem com 10 tons de corretivos cremosos, que também servem para todos os tons de pele. Para as mais clarinhas, as cores mais escuras podem ser utilizadas para contorno do rosto, e para as meninas de pele negra, as cores mais claras podem ser usadas como iluminador. Portanto, não importa qual é o seu tom de pele, você pode usar todas as cores dessa paleta. E se você for profissional, terá sempre a mão todas as cores de corretivo para maquiar com perfeição uma gama de clientes muito maior.

Essa paleta sai por R$ 110,00 + frete.

E a próxima paleta foi a minha maior paixão. Querem ver?

Não é linda?

Essa paleta (120 EyeShadow Neutral Warm) é da JV Beauties com 120 cores (2 bandejas com 60 sombras cada) de sombras neutras, opacas e cintilantes (as sombras cintilantes voltaram para ficar nesse inverno, hein, meninas?!).

Sai por R$ 80,00 + frete.

Quero lembrar que quem está vendendo essas paletas não sou eu, ok? É uma amiga de longa data, a Lilian, que já importa outros produtinhos para vender (acessórios de Iphone, Ipad, entre outros), e que, com a minha ajuda, resolveu importar alguns produtos de maquiagem.

Aproveito para dar uma dica… tomem cuidado com vendedores desses produtos que cobram um preço ‘mais em conta’, mas geralmente os produtos ainda não estão no Brasil. Ou seja, você paga, e ainda tem que esperar de 30 a 45 dias para os produtos chegarem para você, e você ainda corre o risco de ser taxado na alfândega (e essas taxas ficam por conta do destinatário, no caso, vocês).

Os produtos mostrados aqui já estão no Brasil e as fotos mostradas são dos produtos que vocês irão receber. Ou seja, vocês farão o pagamento e a Li vai postar para vocês assim que tiver a confirmação.

Para ver todos os produtos de maquiagem à venda, é só clicar aqui.

Não esqueçam de dizer que viram o anúncio aqui no Necessaire de Mulher (eu não ganho nada com isso, viu? risos. É só para a Li ter uma idéia de onde está vindo o retorno).

Quaisquer dúvidas que vocês tiverem, podem perguntar para mim ou diretamente para ela!

Beijinhos a todas!

Maquiagem: 6) Sombras – Jogo de claro e escuro

Olá, meninas, tudo bem?

Não esqueçam que hoje é o último dia para se inscrever no sorteio de maquiagem Nyx e Abelha Rainha! Não se inscreveu ainda? Então corre! Clique aqui, increva-se e participe! As incrições encerram-se hoje e amanhã já é o sorteio!

Vamos a mais um post com as noções básicas sobre maquiagem?

Hoje vamos falar das sombras…

Para começar, você já deve ter passado base nas pálpebras. Se ainda não tiver feito isso, aplique uma leve camada. Essa é uma maneira de aumentar a fixação da sombra. Produtos chamados ‘primer de sombra’, ou ‘intensificador de cor’ também são muito úteis.

A maioria das sombras vem em duos, ou seja, têm duas cores. As mais claras, como os beges, o marfim ou até mesmo o branco, devem ser usadas logo abaixo das sobrancelhas. Assim, você consegue destacar as pálpebras, iluminando o olhar. Para conseguir uma cor mais uniforme, aplique a sombra com uma esponjinha.

A sombra escura do duo vai na bola do olho (aquela parte mais “gordinha”). Comece a aplicação a partir da metade do olhos (cores marcantes no canto interno deixam a fisionomia muito pesada). Em vez de esponja, use um pincel para espalhar as sombras mais escuras.

O passo seguinte é esfumar. O pincel é que vai fazer esse trabalho. Esse truque serve para misturar as duas cores, evitando que elas fiquem muito marcadas.

Se você tem olhos fundos, não abuse de cores muito escuras. Preto e grafite acentuam ainda mais esse problema. Dê preferência aos tons médios, como os rosas mais fechados ou os marrons.

Essa forma de aplicar é apenas uma sugestão para quem está começando agora. Existem inúmeras maneiras de aplicar sombra, usando as cores e as texturas para criar vários efeitos.

À noite, vale arriscar sombras com bastante brilho, como as com glitter. Mas, nesse caso, só os olhos devem brilhar. Por isso, seja discreta na hora de escolher o batom: prefira cores opacas e mais suaves.

Tipos

  • Sombra em pó: é a mais usada, porque além dedar um efeito sombreado sem exigir muito esmero de uem faz, consegue uma passagem quase perfeita do claro ao escuro. Os inconvenientes são: fazer rugas, dependendo do tipo e idade pele, e a possibilidade de cair farelos embaixo dos olhos;
  • Sombra em pó para ser diluída com água: o efeito é de aquarela. Espalha-se com facilidade  permite uma cobertura mais ou menos intensa dependendo da dosagem de água. Requer muita habilidade para impedir que escora para áreas indesejadas. Não espere que qualquer sombra em pó tenha o mesmo efeito se diluída em água. Teste antes;
  • Sombra líquida: embora esteja pronta para ser usada, você pode obter nuances mais transparentes se utilizar um pincel molhado;
  • Sombra cremosa: escorrega com facilidade, faz sombreados melhor do que traços. As de tonalidades claras são mais simples de conduzir do que as escuras, pois estas últimas deixam um erro mais visível. Nos dois casos, o efeito melado é ótimo, mas derrete com o calor e se acumula nas dobras das pálpebras. Resolve-se com retoque constante;
  • Sombra em lápis: mais “melosa”, não permite esmero em detalhes, nem acabamento 100%. Com pouca habilidade e o uso das pontas dos dedos vocês faz a festa, isto é, obtém o sombreamento com rapidez e não corre o risco de ver farelos de sombra embaixo dos cílios;
  • Sombra gloss: dá cobertura plástica, “melada”. Pode ser colorida ou transparente.

Maquiagem: 5) Pó – Para tirar o brilho

Olá, meninas…

Mais uma vez, vamos dar continuidade aos posts sobre maquiagem. Hoje falando sobre o pó facial.

A função do pó é completar o trabalho da base, uniformizando a cor da pele, dando um acabamento final e proporcionando uma tez aveludada e uniforme à pele. E mais: ele também ajuda a “enxugar” o excesso de oleosidade. Lembre-se de que a oleosidade dificulta a fixação dos produtos, fazendo a maquiagem escorrer.

Passe o pincel pelo produto e, depois, dê uma batidinha no dorso da mão, para retirar o excesso de pó das cerdas. Só então aplique em todos o rosto, e também no pescoço.

“Ao ver a cobertura uniforme e saudável que a base e o corretivo dão à pele, o primeiro impulso em frente do espelho é dispensar o pó, imaginando que ‘um aspecto empoeirado’ vai apagar tudo. Na verdade, ocorre o oposto. É justamente o pó que vai fixar as camadas anteriores, controlar o excesso de brilho e prolongar a vida da maquiagem.”

Duda Molinos

Tipos de pó

  • Pó compacto: ideal para controlar o excesso de brilho e para retocar a maquiagem;
  • Pó solto: ideal para peles mais oleosas, pois absorve o excesso de oleosidade, e para “empoar” com pincel todo o rosto;
  • Pó translúcido: oferecem uma cobertura suave e transparente, podem ser encontrados compactos ou soltos;
  • Pó opaco: indicado para quem tem a pele com poros vem visíveis;
  • Pó brilhante: para reforçar o brilho da pele, não é utilizado para corrigir imperfeições;
  • Pó bronzeador: como o próprio nome diz, tem o intuito de “bronzear” a pele, obviamente é um efeito temporário e, alguns deles dão um efeito muito artificial, o ideal é testar antes de utilizá-lo.

O tipo de pincel você escolhe com qual se adapta melhor. Normalmente (não regra), o pincel arredondado é melhor para aplicar o pó solto e o duo-fiber melhor para o pó compacto. O pó compacto, se usado para retoque, também pode ser usado com a esponjinha que geralmente acompanham as embalagens.

Maquiagem: 4) Blush – Um toque de saúde

Olá, meninas, tudo bem? Vamos continuar nossa série sobre maquiagem falando sobre o blush.

Na hora de aplicar o blush, algumas dicas são essenciais.

Primeiro, use um pincel redondo e largo para aplicá-lo.

Comece a aplicação a partir do meio das maçãs do rosto.

Passe o pincel (de leve) na testa, junto à raiz do cabelo, na linha do maxilar e no queixo. Isso garante um resultado mais natural.

Para deixar a cor da pele uniforme, alguns profissionais costumam finalizar a maquiagem com uma pincelada de blush em todo o rosto. Mas atenção: não se esqueça de retirar o excesso de produto do pincel, antes de proceder dessa maneira.

Não exagere. O blush não deve ficar “marcado”. Sua função é apenas realçar o colorido natural da pele.

“Rubor nas faces. Pudor, vergonha, excitação ou simplesmente atestado de saúde e bem-estar. Tantas são as maneiras de interpretar um rosto adulto que ganhou colorido nas maçãs, quase imitando a criança afogueada brincando na rua. Na década de 30, o círculo explícito do rouge marcava as bochechas, quase sempre de carmim ao vermelho puro. Mas com o passar dos anos, o blush ganhou tonalidades da pele humana e virou um poderoso instrumento de correção dos contornos e volumes do rosto na mão de profissionais.”

Duda Molinos

Tipos

  • Blush em pó: vai bem para todo mundo, pois a pele trabalhada (base, corretivo, pó) favorece a fixação do blush. Da variedade de texturas, a gama de beges e marrons opacos protagonizam a correção de volumes e contornos;
  • Blush cremoso: dá uma aparência de pele bem hidratada. Cuidado para não esfregar e apagar, caso tenha feito a pele antes;
  • Blush líquido: mais raro, fica bem em uma pele virgem, que não exigiu nenhum lastro de correção. Direto no rosto, dá um efeito natural, graças à transparência da cor sobre a pele.

Cores e efeitos

Há inúmeras cores de blush disponíveis no mercado e a forma que você dá ao traço pode ajudar a modificar o formato de seu rosto.

Quanto às cores, podemos resumir da seguinte forma:

  • Tons de coral: Fica bem em todos os tipos de pele;
  • Tons de rosa: Fica bem em morenas e loiras;
  • Tons de vermelho e vinho: Fica bem em pele negra;
  • Tons de laranja: Fica bem na pele oliva, como a das orientais;
  • Tons de marrom: Geralmente são usados para ‘correções’ do rosto.

Mas, se você é bem clarinha e gosta de blush vinho, use. Se você é oriental e gosta de um blush vermelho, use da mesma forma. O importante é criar uma harmonia. Essas dicas são mais úteis para quem está começando a se maquiar, para evitar cair em um erro que deixe o resultado da maquiagem muito artificial.

No geral, os melhores pincéis são os arredondados, como o pincel d’O Boticário. Se você já tiver experiência com maquiagem e quiser fazer correções, o pincel com corte chanfrado, como o da Natura, já é mais adequado.

Quanto à forma de aplicar, alguns maquiadores cismam em criar ‘regras’: “Se você tem o rosto redondo deve aplicar do jeito x para que ele pareça mais fino”. Não é assim. Se você tem o rosto redondo e gosta dele dessa forma, você não é obrigada a aplicar o blush de uma forma que faça seu rosto parecer mais fino. Essas dicas servem para quem se incomoda um pouco com o formato de seu rosto e quer uma ajuda para modificá-lo suavemente.

Muito mais interessante do que tentar modificar é valorizar o formato de seu rosto. Quanto mais você tentar ‘modificá-lo’, mais artifical sua maquiagem vai parecer. Fica algo forçado e feio.

Basicamente, se você subir o traço em direção às têmporas, vai deixar seu rosto mais “fino”. Um traço horizontal, ou seja, na altura das orelhas, alarga o rosto. Veja o que é melhor para o seu caso.

Não quero entrar em detalhes neste post pois é um assunto extenso e mais interessante para quem já tem experiência em maquiagem. Acho que é conteúdo para um post mais adiante, bem específico e mais detalhado.

Maquiagem: 3) Corretivo – Disfarce perfeito

Olá, meninas, tudo bem?

Vamos continuar à nossa sequência sobre maquiagem?

Hoje falaremos dos corretivos.

Manchas, espinhas, olheiras… O corretivo disfarça tudo. Mas para conseguir isso ele precisa ser um pouquinho mais claro que o tom natural da sua pele. Se ele for mais escuro vai realçar ainda mais tudo o que você está querendo esconder.

Coloque um pouquinho do produto nos lugares que você quer disfarçar. Para espalhar, dê batidinhas suaves com a ponta do dedo. Quando for aplicar o corretivo na área ao redor dos olhos, use um pincel especial para isso.

Há controvérsias sobre ‘quando’ passar o corretivo: antes ou depois da base. Não há certo e errado. A solução é testar e ver como você se adapta e como consegue um resultado melhor.

Os que criticam que o corretivo venha antes da base alega que, ao espalhar a base, você acaba espalhando mais o corretivo, diminuindo sua cobertura.

Eu particularmente prefiro passar o corretivo depois da base. Primeiro porque a base já irá cobrir uma parte das imperfeições, logo, você usará menos corretivo para corrigir o que ainda for necessário, sem correr o risco de exagerar na quantidade de produto e criar um efeito sobrecarregado. Segundo porque também acho que, se passar o corretivo primeiro, ao espalhar a base, espalhará também o corretivo, ele acabará perdendo o seu efeito, e você terá de passá-lo novamente.

“É difícil alguém escapar de um toque de corretivo para eliminar pequenos sinais indesejáveis da pele ou olheiras que revelem cansaço no rosto. Até mesmo quem procura um look natural pode usar o corretivo para dar homogeneidade à pele, sem a necessidade de ter preparado antes com a base. Como o próprio nome diz, é o cosmético que vai direto à correção de pontos ‘machucados’ do rosto: desde pintas, vasinhos rompidos, espinhas, até olheiras, vermelhão em volta do nariz, manchas e cicatrizes.”

Duda Molinos

Tipos de corretivo

  • Corretivo em bastão ou lápis: difíceis de lidar, normalmente acabam por revelar a correção, ao invés de disfarçá-la;
  • Corretivo líquido ou cremoso: mais fáceis de controlar a intensidade do produto aplicado.

Cores de corretivo

Se você é iniciante em maquiagem. Esqueça essa parte. Tenha um corretivo um tom mais claro que sua pele, e ele servirá para corrigir a maior parte dos seus problemas.

Claro, se quiser começar a aprender a fazer uma maquiagem mais elaborada, compre os corretivos coloridos de uma marca mais barata (mas com produtos bons, por favor. Indico a marca Abelha Rainha, que tem os corretivos de todas as cores, são produtos ótimos e super baratinhos).

Basicamente, eles funcionam da seguinte forma:

  • Corretivo verde: é indicado para cobrir manchas avermelhadas, como espinhas e cicatrizes;
  • Corretivo amarelo: é indicado para neutralizar manchas arroxeadas, como olheiras e hematomas;
  • Corretivo violeta: é indicado para manchas amarronzadas e alaranjadas, como sinais e sardas;
  • Corretivo laranja: indicado para olheiras em peles morenas.

Para todos eles, vale uma regra: após aplicar o corretivo colorido, passe sempre o corretivo bege (um tom mais claro que sua pele) por cima. Ou seja, aplique primeiro o corretivo colorido e depois o corretivo cor da pele.

É uma técnica mais difícil de dominar do que simplesmente passar o corretivo cor da pele, mas o resultado final é uma pele muito mais perfeita e bem corrigida. Lembre-se que você precisa fazer camadas bem suaves, pois estará usando uma camada a mais de corretivo (a colorida). Se ‘pesar’ na mão, sua maquiagem ficará mais carregada e, portanto, menos natural.

Não é algo obrigatório para o dia a dia, e é mais aconselhável para dias de festas ou eventos importantes. É importante treinar bastante antes de sair por aí usando os corretivos coloridos.

Se quiser comprar esses corretivos coloridos da marca Abelha Rainha, entre no site Vivo Maquiada, da minha amiga e parceira Juliana. Com certeza vocês serão super bem atendidas e tenho certeza que se encantarão com mais algumas coisas que ela vende no site. É uma delícia! 🙂

Aproveitando… A Vivo Maquiada e o Blog Necessaire de Mulher sortearão, na próxima sexta-feira, dia 06 de Maio, um kit maravilhoso com produtos de maquiagem Abelha Rainha e uma paleta de 5 cores de sombras da Nyx.

E aí? Está esperando o que pra participar? Clique aqui, leia o regulamento, e participe! Boa sorte. 🙂

Maquiagem: 2) Base – Acerte o tom

A base deve ser no tom exato da sua pele. Só assim você consegue uma cor uniforme e, ao mesmo tempo, natural. Uma base muito escura deixa sua fisionomia muito pesada. Se for muito clara, o resultado final será um rosto ‘mascarado’. Mesmo que você puxe a base para o pescoço, haverá um grande contraste entre o rosto e pescoço e as partes do corpo que não foram maquiadas.

Coloque um pouquinho de base nos pontos-chave, ou seja, testa, nariz, maçãs do rosto, queixo e  pescoço. Não se esqueça de aplicar também um pouquinho do produto nas pálpebras e nos lábios (ajuda a fixar a sombra e o batom).

Na hora de espalhar, dê batidinhas no rosto com uma esponja levemente umedecida.

Se preferir trabalhar com pincéis, lembrem-se que os tipo duo fiber (mais ‘fofinhos’) oferecem uma cobertura mais suave e, portanto, mais natural, cobrindo menos imperfeições. Já os pincéis de base ‘achatados’, cujas cerdas ficam mais juntas umas das outras, oferecem uma cobertura mais densa, cobrindo mais imperfeições.

Obviamente, o tipo de base escolhido também influenciará no tipo de cobertura (leve, média ou pesada).

“A base ajuda a fazer o lastro da sua maquiagem, além de dar uma tonalidade mais uniforme para a pele. Pois há regiões mais escuras do rosto – ao redor dos olhos, da boca – que, ao ganharem luminosidade, proporcionam à pele uma aparência de bem tratada. Escolha conforme o seu tipo de pele e a necessidade que você tem de cobrir imperfeições. Peles boas pedem cobertura fina de bases transparentes ou luminosas (ou nenhuma pele). Já as peles mais complicadas exigem uma camada eficaz que disfarce imperfeições como cicatrizes, espinhas ou manchas. Neste caso, a base opaca é melhor.”

Duda Molinos

Tipos de base

  • Base Líquida: é a mais transparente delas, sendo assim, é a que garante um resultado mais natural;
  • Base Cremosa: tem uma melhor cobertura, porém, não é indicada para as peles mais oleosas;
  • Base + Pó: mais conhecida como Duo Base ou Duocake, dá o toque de praticidade que reúno o duplo efeito de uma base líquida mais pó compacto. O efeito está entre as bases líquida e cremosa e o Pancake;
  • Pancake: pode ser considerado uma “base em pó”. Dissolvido em água, dá uma cobertura total, portanto, mais pesada. Sendo assim, acentua e destaca ainda mais rugas e linhas de expressão.

Maquiagem: 1) Preparando a pele

Olá, meninas, tudo bem?

A partir de hoje vou fazer uma pequena ‘série’ de posts sobre maquiagem. São algumas noções bem básicas, truques e dicas, tipos de produtos, pincéis etc.

Caso tenham alguma dúvida, fiquem à vontade para perguntar nos comentários.

Vamos lá?

Antes de pensar na base, blush, sombra e batom que você vai usar, é preciso cuidar da pele, limpando e hidratando. Estes cuidados básicos ajudam na fixação da maquiagem, além de mantê-la com aspecto saudável. Fazer a maquiagem em cima de uma pele suja e oleosa compromete o resultado final.

Minha idéia aqui é passar algumas dicas das etapas que você precisa cumprir para deixar seu rosto prontinho para ser maquiado.

  • Limpar

Primeiro, prenda o cabelo para deixar o rosto livre;

Agora, aplique a loção ou o creme de limpeza, massageando o rosto e o pescoço em movimentos suaves, circulares e ascendentes. Use as mãos para espalhar o produto;

Em seguida, retire o excesso com papel absorvente ou um pedaço de algodão;

Depois, enxágüe o rosto com bastante água fria ou morna. Não use água quente porque ela resseca a pele e, ao mesmo tempo, faz as glândulas sebáceas produzirem mais óleo, o que é prejudicial, principalmente se você tiver pele com acne.

Dica: Se você prefere usar um sabonete em barra para limpar o rosto, tudo bem. Mas fique atenta: escolha um produto de formulação suave e que seja indicado para o seu tipo de pele.

  • Tonificar

Chegou a hora de aplicar a loção tônica. Passe com um chumaço de algodão, sem esfregar o rosto, apenas pressione suavemente, para evitar irritação da pele. Além de reequilibrar o pH, ela é importante para remover os resíduos do creme de limpeza que ficaram na pele.

Dica: Se você tem a pele sensível, cuide ainda mais para usar um produto específico para esse tipo de pele. Caso não encontre nenhum, é aconselhável não usar um tônico facial, tomando o cuidado de enxaguar muito bem o rosto a fim de retirar todo e qualquer resíduo do creme de limpeza.

  • Hidratar

Use uma espátula para tirar o hidratante da embalagem. Nunca coloque os dedos diretamente no pote porque você acaba contaminando o produto. É pra isso que serve aquela espátula pequenininha que geralmente acompanham os cremes das melhores marcas;

Coloque o hidratante na palma da mão, esfregue levemente uma na outra e pressione contra o rosto em todos os lugares que você quer hidratar.

O produto certo para você

Compre apenas produtos adequados para o seu tipo de pele. Só assim eles vão conseguir fazer seu trabalho. As peles secas, por exemplo, precisam de hidratantes mais densos, que formem uma película de proteção sobre o rosto. Os cremes se encaixam nessa categoria. As oleosas se dão melhor com produtos mais leves, em forma de loção ou gel. Eles hidratam, sem aumentar a oleosidade. E mais: fuja das loções tônicas que contenham álcool, seja qual for o seu tipo de pele. Essa substância tem o mesmo efeito da água quente, ou seja, além de ressecar, deixa as glândulas sebáceas ainda mais ativas.

Preserve sua beleza

Limpar, tonificar e hidratar o rosto todos os dias é importante não só para preparar a pele para a maquiagem. Essa rotina é fundamental para mantê-la bonita, jovem e saudável por mais tempo. Cuide bem de sua pele. Assim, você vai usar a maquiagem para realçar seus pontos fortes, e não como um disfarce para as rugas.

“Limpeza da pele, ao menos uma vez por dia. Se você usa maquiagem, faça pela manhã, antes de aplicar os cosméticos e, no final do dia, para retirar vestígios de sujeira ou maquiagem. Lembre-se: rosto, pescoço e colo pedem igual tratamento. Água e sabonete comum desengorduram e ressecam a pele. Por isso é melhor valer-se de um bom agente limpante – sabonete, loção, creme, spray ou gel – especialmente formulado para limpeza do rosto. Muita água corrente e fria é o que recomendam bons dermatologistas, em lugar de produtos que dispensam enxágüe. Um tônico para remover as impurezas mais resistentes dá a sensação de frescor e de pele limpa. E para completar a rotina, seu hidratante favorito é que vai desacelerar a perda de água.”

Duda Molinos

Maquiagem: um pouco de história.

Olá, meninas, tudo bem?

Há uns bons anos atrás eu tive um site de maquiagem com alguns artigos interessantes… como esses artigos estão guardados aqui no meu computador, achei que vocês gostariam do conteúdo e vou postar aos pouquinhos para vocês.

Hoje vou falar um pouquinho da história da maquiagem, desde os anos 20 até os atuais.

Afinal, muitas das meninas que estão começando a se maquiar agora e procuram as tendências, não param de escutar ‘visual anos 70’, ‘visual Audrey Hepburn’, ‘visual Lady Like’… mas não viveram essa época. Então, afinal, o que é essa coisa toda, minha gente?

Vamos lá aprender um pouquinho sobre as características que marcaram todas as épocas?

Anos 20: Liberdade para a maquiagem

A Primeira Guerra colocou todo mundo para trabalhar, inclusive as mulheres. Ganhando seu próprio dinheiro e livres para escolher seu caminho, todas elas – até as menos favorecidas – começaram a usar a maquiagem para marcar sua presença na sociedade. Elas queriam se fazer notar, ser respeitadas e assumiam o direito de ser bonitas, sem que isso tivesse qualquer relação com a sua conduta moral (pintar o rosto deixou de ser encarado como coisa de prostituta).

O cinema, que ganhava toda força naquele momento, contribuiu para o boom da maquiagem. Melindrosas e mulheres sensuais (como as vividas pelas atrizes Theda Bara, Louise Brooks e Gloria Swanson) eram modelos a serem seguidos por todas as que estivessem do lado de cá da tela.

O look da década

Os lábios e os olhos brigavam pelo centro das atenções. O batom em bastão, como conhecemos hoje, foi inventado mais ou menos nessa época, o que facilitou muito a sua aplicação. As bocas eram coloridas com tons marcantes e desenhadas em formato de coração, realçando a sensualidade feminina. Já a maquiagem dos olhos buscou inspiração no oriente, com muito Kohl (o que chamamos de kajal hoje) esfumado para dar a eles um certo ar de mistério e provocação.

Anos 30: O auge do glamour

Essa década, espremida entre as duas guerras mundiais, foi cheia de tensões e paixões. Também nessa época os Estados Unidos passaram por sua pior crise financeira (em 1929 aconteceu o famoso crack da bolsa de Nova Iorque, que repercutiu nos anos seguintes). Já que era difícil ser feliz na vida real, a única saída era buscar refúgio na fantasia. Mais uma vez, o cinema teve um papel fundamental: era nas salas de projeção que as pessoas conseguiam deixar os problemas do lado de fora e dividir as emoções com as misteriosas Greta Garbo, Marlene Dietrich e Jean Harlow, as divas dos anos 30. Todas viviam na tela mulheres distantes, fatais e altamente sedutoras. Garbo e Dietrich ainda reforçavam isso no seu dia-a-dia, e faziam questão de se manter fora do alcance das pessoas comuns. A maquiagem ajudava a realçar esse misto de sedução e frieza.

O look da década

A pele era pálida, e as pálpebras sutilmente coloridas com sombras em pó. Para complementar, sobrancelhas arqueadíssimas e muito finas, desenhadas a lápis. As divas (e quem as copiava) tinham o olhar lânguido e quase displicente – elas não pareciam se importar com os dramas que abalavam o mundo. Cílios curvados, recobertos por várias camadas de máscara. Para evitar todo o excesso considerado vulgar, a maquiagem dos lábios tornou-se mais discreta.

Anos 40: A hora e a vez das femmes fatales

Esse é o momento da feminilidade e, quem não tinha curvas, corria o risco de derrapar. Não é a toa que os decotes vertiginosos e as cinturas marcadas faziam sucesso. Até havia espaço para as damas misteriosas dos filmes noir, mas a sensualidade saltava na tela na pele de personagens como a inesquecível Gilda, vivida por Rita Hayworth em 1946. A guerra acabou em 1945 e, a partir desse momento, o mundo passou a necessitar de mulheres fortes e realistas mas que não deixassem seu poder de sedução de lado. Katherine Hepburn e Ingrid Bergman também marcaram presença nesses anos, graças à sua identificação com esse modelo: eram decididas, lutadoras e muito, muito femininas.

O look da década

Toda a força das novas mulheres acabou se refletindo na maquiagem. Ela ficou mais carregadas, com muito batom vermelho, lábios cheios e bem delineados. As sobrancelhas continuaram desenhadas mas ficaram mais espessas, deixando o rosto com um ar agressivo e sensual.

A beleza, sinônimo de saúde, era considerada um dever nacional. Os efeitos da guerra abalaram o mundo e o mercado de cosméticos teve uma queda em função da falta de matérias-primas. Graxa para as botas serviam como máscara para cílios, o carvão, como sombra de pálpebras, a graxa para sapatos como tintura para as sobrancelhas e pétalas de rosa embebidas em álcool produziam um blush líquido da era vitoriana. Ao longo de todo o conflito, as estrelas usaram cabelos longos, um modo de exprimir feminilidade numa época em que muitos outros meios não eram mais acessíveis.

Anos 50: Uma sensualidade natural

Dessa vez, a sensualidade é diferente da que imperou na década anterior. O sex appeal dos anos 50 era mais direto, vinha do corpo, do olhar e da postura insinuante. Era literalmente um caso de sedução à flor da pele. O bronzeado e suas implicações (a idéia de uma mulher deitada na areia, se entregando ao prazer de se expor ao sol) entrou na moda e as mulheres voluptuosas tiveram seus dias de glória. Brigitte Bardot (que chegou a passar uma temporada em Búzios, Rio de Janeiro, procurando o sol dos trópicos) escandalizou o mundo ao surgir quase nua das águas do mar no filme “E Deus criou a mulher”. Outra representante desta época foi a atriz Ava Gardner, definida pelo francês Jean Cocteau como o mais belo animal do mundo.

O look da década

Sombras nas pálpebras, delineadores, lápis de sobrancelha, e máscaras para cílios faziam todas as atenções ficarem voltadas para os olhos. Os lábios até eram bem desenhados, mas os batons de cores mais suaves deixavam essa parte do rosto em segundo plano. Usava-se a abusava-se de ‘pós-de-arroz’ e pó compacto. Foi nessa época que surgiram os pós faciais puxados para o dourado, imitando o bronzeado e quebrando a palidez do rosto.

Anos 60: A invasão do brilho

Essa foi uma década de grandes mudanças, sobretudo para as mulheres. A pílula foi inventada, a minissaia chegou com tudo, e o mundo ficou espantado com a chegada do homem à Lua. Essa era espacial e futurística provocou uma verdadeira revolução no modo de agir e pensar das pessoas e se refletiu na moda e na maquiagem também. Os tecidos sintéticos ganharam espaço e o brilho chegou ao rosto, com sombras em tons pastéis e cintilantes. Era só olhar na TV para constatar: Samantha, a feiticeira, usava e abusava de saias curtíssimas e Jeannie, quando não estava vestida de gênio, também adorava mostrar as pernas. Isso sem falar do make-up caprichado das duas. Enquanto isso, os Beatles faziam as mocinhas desmaiar e arrancas os cabelos, a Barbarella de Jane Fonda conquistava seu espaço em outros planetas e a magérrima modelo Twiggy fazia sucesso nas passarelas.

Para fazer frente à essa vertente revolucionária, outra tendência também ganhava adeptas: a da sofisticação e da elegância. Jaqueline Onassis, a mais badalada primeira-dama dos Estados Unidos, e a bonequinha de luxo Audrey Hepburn são as melhores representantes dessa corrente.

O look da década

Os olhos estavam em alta outra vez. Além das sombras metalizadas e multi coloridas, aplicadas em degradée, o delineador e os cílios postiços (tanto na parte de cima como na de baixo) garantiam o lugar de destaque para esta área do rosto. Para os lábios, quase nada restou: cores claras e apenas uma insinuação de rosa. A pele foi pelo mesmo caminho, o da palidez; a idéia era não tirar a força do olhar.

Anos 70: A força da cor

Nessa época, tudo era permitido. Desde o amor livre, pregado pelos hippies no final da década anterior, até a overdose de cores que chegou nos embalos da discoteca. Quem não se lembra da personagem Júlia, vivida por Sônia Braga na frenética novela Dancing’ Days, e de seu jeito ousado, quase escandaloso de se vestir? Os brilhos continuaram na moda, mas não da maneira suave dos anos 60; aqui o visual era psicodélico e nem um pouco discreto. Foi a década do salto plataforma, das calças boca-de-sino, e de misturas estranhas como verde com rosa e azul. O filme Hair levou multidões ao cinema, assim como a melosa Love Story, que fez muita gente chorar.

O look da década

Os olhos eram maquiados em tons de verde, rosa, azul… O delineador e o rímel ficaram em segundo plano, perdendo a força que tinham na década anterior. Na boca continuaram as cores claras, mas com uma diferença: os lábios vinham cobertos por uma generosa camada de brilho.

Anos 80: A década over

Nesses anos é possível perceber duas tendências. De um lado, mulheres dinâmicas, que conquistavam seu espaço no mundo dos negócios e que usavam pouca maquiagem. Afinal, num mundo predominantemente masculino, ser clean era sinônimo de ser competente. De outro, as super produzidas, com seus cabelos de pantera, unhas longas e sapatos de salto. Seguras de sua sensualidade – a liberdade sexual já estava mais do que conquistada – usavam roupas justas e carregavam nas cores da maquiagem, quase beirando a vulgaridade. Lembra de Joan Collins e Victoria Principal no seriado Dallas? Era por aí. Outra que ficou famosa, tanto pela beleza como pela produção, foi Brooke Shields. Esse segundo grupo de mulheres invadiu também as capas de praticamente todas as revistas femininas (inclusive as nacionais), com seu look pesado e toneladas de brincos, pulseiras e outros acessórios.

O look da década

Luzes estroboscópicas, dourado e lantejoulas. Muito batom, sombra, rímel e blush (bem marcado) compunham o visual das mulheres dessa época. Na boca, além dos batons de cores fortes, ainda havia espaço para o brilho labial. Nos olhos, imperou uso de degradées combinando grafite, marrom com outras tonalidades fortes como o pink e o violeta, em arco-íris. Para combinar, cílios alongados com máscaras coloridas (verde e azul). Tudo à prova d’água. Definitivamente, sutileza era coisa do passado.

Anos 90: Equilíbrio é a palavra-chave

Produção sim, mas na medida certa. Depois de uma overdose de cor, as mulheres resolveram dar preferência a uma visual mais limpo e elegante. Outra grande razão para essa economia no uso das cores é que a beleza natural — aquela que vem de um corpo bonito e de uma pele bem cuidada — ganha cada vez mais adeptas. A idéia é usar a maquiagem apenas para realçar os pontos fortes.

Mas nesse mundo onde a moda muda sempre, também há espaço para reviver os looks das outras décadas. Já foram relançadas as maquiagens dos anos 60 e 70, e a de 50 vem por aí. A mulher dos anos 90 tem todos os recursos à mão e os melhores produtos para criar os mais diferentes visuais mas, nem por isso, exagera na dose. O grande truque é ser um camaleão e adaptar cada tendência a seu próprio estilo. A supertopmodel Linda Evangelista sabe fazer isso como ninguém. Ela aparece diferente a cada temporada de desfiles e, nem por isso, perde sua identidade.

O look da década

Cansada dos agitos dos anos 80, as mulheres dos anos 90 apresentam uma beleza esquálida e perturbadora que representa uma sociedade em fase de mutação. Tatuagem e piercings fazem do corpo um campo de expressão da feminilidade “debochada”. Por mais que o mundo fashion diga que não, tons neutros sempre vão ser uma boa pedida. Cores como o bege, as variações de marrom e o marfim são campeãs e os batons cor-de-boca não deixam você errar nunca.

De 2000 até os dias atuais: Fragmentos

Não há como negar. A maquiagem hoje é um amontoado de fragmentos de todas as décadas passadas. Em algum momento ou estação sempre ressurgem os azuis e rosas, os metálicos, os olhos marcados, os lábios marcados, tudo junto, tudo separado, não importa a cor ou a forma. As mulheres podem ser discretas e suaves como nos anos 90, rebeldes e revolucionárias como na década de 70, extravagantes como na década de 80, sexys como na década de 50. Surgem iluminadores, mais produtos cremosos com aparência natural, maquiagem mineral para as peles sensíveis e alérgicas… Vale tudo. Ou quase nada. Você escolhe.

Demaquilantes

Olá, meninas, tudo bem?

Eu sei que estive ausente nos últimos dias, mas estou de volta…

Para quem está passando aqui pela primeira vez, já conferiu os sorteios do blog? Clique aqui e participe! Tem até uma paleta Nyx com 5 cores de sombras, produtos de maquiagem Abelha Rainha e um kit com 5 esmaltes.

Hoje vamos falar de demaquilantes. Esse produto é essencial para quem gosta de usar maquiagem, pois ele inicia o processo de limpeza da pele.

Eu já tive oportunidade de usar vários demaquilantes e tenho os meus preferidos. No final, cada um tem o seu melhor uso e o seu valor (assim, quando a situação financeira dá uma apertada, podemos correr para aquele mais baratinho, mas que não deixa a desejar para os produtos mais caros).

Já ouvi muitas meninas com uma dúvida bem básica sobre demaquilante: afinal, qual é a diferença entre os demaquilantes definidos ‘para olhos’ e os que não tem essa definição? A diferença é bem simples… os específicos para os olhos geralmente não tem (ou tem em menor quantidade) agentes que podem causar irritação nos olhos. ‘Ah, eu preciso ter os dois?’. Não. Basicamente, o que você usa nos olhos pode ser usado no restante do rosto. Mas nem todo demaquilante que você usa no rosto pode ser usado nos olhos. Certo?

Vamos começar? A ordem em que os produtos aparecem não tem nada a ver com qualidade ou preço do produto, certo?

1) Demaquilante Bifásico para Olhos e Rosto

Marca: O Boticário.

Descrição: Loção demaquilante para olhos e rosto.

Indicação: Todos os tipos de pele.

Modo de usar: Agite bem antes de utilizar, até que as duas fases do produto formem uma loção homogênea. Umedeça um pequeno pedaço de algodão e passe no rosto e pálpebras até que toda a maquiagem seja removida.

O que promete: Retirar efetivamente qualquer maquiagem, inclusive a à prova d’água.

Conteúdo da Embalagem: 120 ml.

Preço: R$ 33,90 (preço válido para o Estado de São Paulo) (*).

Pontos positivos:

  • De fato retira com facilidade toda a maquiagem, mesmo a à prova d’água;
  • Preço aceitável;
  • Não tive problemas com irritação dos olhos;
  • Dura bastante, mesmo usando diariamente. Só um pouquinho do produto em um algodão remove bastante maquiagem.

Pontos negativos:

  • Para mim, deixa a pele bastante oleosa após a aplicação. Nada que uma lavagem no rosto com um bom sabonete não resolva, mas ainda assim, me incomoda um pouco. Para quem tem pele seca, ele deve ser ótimo. Como a minha é mista para oleosa, é um pouco complicado.

Avaliação:

`*•..,¸@@•*´¨`*•,@@¸.•*´¨`*•@@¸.•*´¨`*•.¸@@¸•*´

2) Loção Demaquilante para a área dos olhos

Marca: Nívea.

Descrição: Loção demaquilante para a região dos olhos.

Indicação: Todos os tipos de pele. Testada oftalmologicamente.

Modo de usar: Aplique delicadamente o produto com algodão e limpe os cílios e pálpebras.

O que promete: Não oleosa e com pró-vitamina B5, remove a maquiagem da sensível área dos olhos, exceto à prova d’água.

Conteúdo da Embalagem: 125 ml.

Preço: R$ 21,75 (preço médio pesquisado em lojas virtuais) (*).

Pontos positivos:

  • Proporciona uma limpeza bem delicada, sem agredir a região dos olhos;
  • Preço baixo;
  • Não tive problemas com irritação dos olhos;
  • Realmente não é oleosa e não deixa pele ‘grudenta’.

Pontos negativos:

  • Não retirar maquiagem à prova d’água. Não é exatamente um problema, porque a própria Nívea diz que não tira. Mas, como o produto é bom e tem um preço bacana, seria ótimo se funcionasse com rímel à prova d’água.

Avaliação:

Clique aqui para pesquisar preços e comprar o seu.

`*•..,¸@@•*´¨`*•,@@¸.•*´¨`*•@@¸.•*´¨`*•.¸@@¸•*´

3) Démaquillant 4 en 1

Marca: Anna Pegova.

Descrição: Loção demaquilante 4 em 1.

Indicação: Todos os tipos de pele.

Modo de usar: Agitar o frasco. Aplicar o produto em um algodão, sem encharcar e passar no rosto todo com movimentos circulares, efetuando a limpeza de pele. Evitar esfregar em demasia as pálpebras para que não escorra dentro dos olhos.

O que promete: Promete cumprir quatro funções: 1) Limpar suavemente todas as impurezas e maquiagem; 2) Demaquilar os olhos sem irritá-los; 3) Tonificar, descongestionar, acalmar e refrescar a pele; 4) Impregnar suavemente a pele de componentes hidratantes.

Conteúdo da Embalagem: 200 ml.

Preço: R$ 132,00 (diretamente nas lojas físicas ou na loja virtual Anna Pegova) (*).

Pontos positivos:

  • ? (Não vocês não viram errado e eu não errei ao digitar… Eu adoro os produtos Anna Pegova, mas em relação a esse, explico: Ok, ele limpa a pele, mas vamos aos problemas…)

Pontos negativos:

  • Nunca consegui usar esse demaquilante na região dos olhos. Por mais ‘sequinho’ que você deixe o algodão, para evitar que o produto escorra para dentros dos olhos, ele sempre causou irritação;
  • Não tonificou, nem descongestionou, nem acalmou, e nem refrescou a pele. Antes pelo contrário, na pele sensível das minhas bochechas ele só fez piorar a sensibilidade;
  • Não vi nada ‘hidratante’, e ainda assim, senti a pele meio oleosa depois;
  • Vamos combinar… é caro pacas.

Avaliação:

`*•..,¸@@•*´¨`*•,@@¸.•*´¨`*•@@¸.•*´¨`*•.¸@@¸•*´

4) Loção para remover maquiagem dos olhos

Marca: Avon.

Descrição: Loção para remover maquiagem dos olhos.

Indicação: Todos os tipos de pele. Testado dermatológica e oftalmologicamente. Não contém fragrância.

Modo de usar: Aplique com algodão embebido com a loção sobre as pálpebras e cílios com suaves movimentos circulares. Remova com algodão ou papel absorvente. Enxágüe com água.

O que promete: Sua fórmula leve e suave promete condicionar e hidratar os cílios e a delicada pele da área dos olhos. Remove rapidamente a maquiagem, inclusive à prova d’água. Pode ser usada em todo o rosto.

Conteúdo da Embalagem: 59 ml.

Preço: R$ 8,00 (preço do catálogo) (*).

Pontos positivos:

  • Não tem fragrância e é testado tanto oftalmológica quanto dermatologicamente. Ou seja, diminui o risco de alergias e irritações;
  • O preço é uma pechincha. Com algumas revendedoras que compram em grande quantidade para revenda direta (seja através de loja virtual ou de pequenos bazares e mercadinhos), você consegue preços ainda mais camaradas;
  • Sua consistência é bem densa (muitas meninas reclamam disso, chega a parecer cola branca) faz com que o produto renda bastante.
  • Dica: esse preço camarada me deu vontade de testá-lo para limpar os pincéis de maquiagem e deu certo. Passo ele primeiro, e depois dou o famoso ‘banhinho’ com shampoo e condicionador para bebês. Ficam mega limpinhos.

Pontos negativos:

  • Eu particularmente não vi nenhuma. Cumpre o que promete, e o preço é mais do que justo. Única coisa que eu diria, devido à reclamações de outras meninas, é a textura ‘cola Tenaz’… Mas não é uma coisa que incomoda a mim, então, na verdade, não tem pontos negativos.

Avaliação:

`*•..,¸@@•*´¨`*•,@@¸.•*´¨`*•@@¸.•*´¨`*•.¸@@¸•*´

5) Toleriane Dermo-Nettoyant

Marca: La Roche Posay.

Descrição: Gel creme demaquilante para olhos e rosto.

Indicação: Todos os tipos de pele, inclusive as sensíveis. Não contém fragrância. Não contém conservantes. Não contém tensoativos. Hipoalergênico. Testado dermatologicamente.

Modo de usar: Aplique por todo o rosto e pescoço pela manhã e/ou noite, com um algodão, em movimentos cirulares. Limpar cuidadosamente sem esfregar. Repetir a operação se necessário. Não é necessário enxaguar.

O que promete: Com água termal, limpa e demaquila sem agredir.

Conteúdo da Embalagem: 200 ml.

Preço: R$ 58,50 (preço médio pesquisado em lojas virtuais) (*).

Pontos positivos:

  • Não tem fragrância, não tem conservantes, não tem tensoativos, não tem corantes, é hipoalergênico e pode ser usado em peles sensíveis, sem irritar ainda mais. Em resumo, é um sonho;
  • Sua consistência é bem delicada. É um gel-creme (um creme mais ‘molinho’, mais suave);
  • Você tem a opção de não precisar enxaguar depois. Eu particularmente não gosto, prefiro sempre lavar a pele e fazer o resto de todo o meu ritual diário. Mas, é uma opção.

Pontos negativos:

  • Está bem… é caro (mas ainda não é o preço da Anna Pegova). E todo produto para pele sensível custa uma fábula. E este além de ser para pele sensível ainda é importado e da La Roche Posay. Não dava para ser diferente. Portanto, não perde uma estrelinha por ser um pouco mais caro que os demais (exceto Anna Pegova).

Avaliação:

Clique aqui para pesquisar preços e comprar o seu.

`*•..,¸@@•*´¨`*•,@@¸.•*´¨`*•@@¸.•*´¨`*•.¸@@¸•*´

E vocês, meninas? Porque não contam quais os produtos já usaram, se gostaram ou não e porque? Os comentários estão aí para isso.

Beijinhos a todas.

_______________

(*) Preços pesquisados na data desse post. Podem sofrer alterações.

Compras: Loja Virtual “Vivo Maquiada”

Olá, meninas! Como foram de fim de semana?

Finalmente chegou (e já passou) o dia da tal festa que eu estava aguardando ansiosamente no sábado. E eu ia tirar umas fotos do make para postar para vocês porque queria falar de umas paletas de sombra maravilhosas que eu comprei e eu esqueci (pasmem!) de tirar foto!

De qualquer forma, tirei as fotos das paletas para mostrar para vocês e aproveitar para falar dessa loja ‘belezinha’ que eu achei ‘meio sem querer’. Mais cedo ou mais tarde usarei uma das paletas novamente e farei um esforço para lembrar das fotos.

Estava procurando umas paletas de sombra com uns preços legais lá no Mercado Livre quando me deparei com os anúncios da Juliana. Depois de ter dado o lance nas paletas, visitei o e-shop da Vivo Maquiada no Mercado Livre.

Eu simplesmente A-M-E-I a loja. Tem vários ítens de maquiagem importados difíceis de achar (coisas da Elf, Coastal Scents, Ponds, Maybelline… e até MAC, Sephora e Sally Hansen), assim como marcas nacionais como a Prada, a Yes! e a Abelha Rainha.

Tem itens de maquiagem (incluindo coisinhas para as unhas), necessaires, corpetes, meias-calças importadas. Um verdadeiro achado.

Infelizmente, as paletas de maquiagem que eu comprei já esgotaram. Tem que ficar sempre de olho, porque como a variedade de produtos é bem grande e o preço é muito camarada, se pensar duas vezes, não acha mais.

Eu já comprei duas vezes com a Juliana e estou comprando pela terceira vez. Tem sempre alguma coisa que você olha e pensa ‘Ah! Eu bem estava precisando disso!’.

Comprei um corretivo da Yes! na cor Claro, um pincel para base e corretivo Prada, um pincel de sombra/base côncavo grande Prada, as quatro paletas de 8 sombras BB Cosmetics (que estão esgotadas), um pincel com ponta para marcação (também conhecido como pincel-lápis e que eu estava atrás há um tempão) e um batom da coleção Nude da Yes! Cosmetics (peguei a cor London, que é um tom bem parecido com um batom d’O Boticário chamado Açaí, que foi tirado de linha há muitos anos e que era o meu batom ‘nude’ perfeito).

Gostei de todos os produtos! Chegou tudo direitinho, as paletas chegaram perfeitinhas, nenhuma sombra espatifou no caminho. Adorei mesmo. Tanto que já comprei três vezes, não é? (risos). E com certeza voltarei a comprar.

Mesmo estando esgotadas, vou mostrar para vocês as paletas, porque eu prometi semana passada. Todas elas tem cores metálicas ou com glitter, são lindas, com uma pigmentação muito legal e, com um bom primer de base, duram várias horas.

Veja bem, nenhuma sombra, por melhor que seja, consegue durar muito sem um bom primer. Portanto, quando eu digo que a sombra dura bastante com um bom primer, não quer dizer que a sombra seja de qualidade inferior e portanto só dura com primer. Ela sozinha vai durar bastante. Mas se você tem uma festa para ir e precisa se arrumar mais cedo – como eu, no sábado, quando a festa começou 18h30, eu tive que me arrumar às 15h, e só voltei para casa às 23h – compensa investir num bom primer. A maquiagem ficou quietinha lá, das 15h até as 23h, e eu nem retoquei.

As cores são lindas e super na moda (quem acompanha as tendências de maquiagem sabe que agora para o inverno vamos ver e usar muita sombra metálica).

Os estojos vem com um aplicador de duas pontas e um espelho bem legal, que pega toda a parte interna da tampa.

Além de tudo, custaram super baratinho. Foram R$ 11,00 (*) em uma paleta com 8 cores. Para servir como comparação, o duo de sombras (duas cores) mais barato da Avon, da linha Color Trend, que é um dos mais em conta no mercado, sai por R$ 16,00.

Espero que vocês gostem e não fiquem com ‘invejinha’ das minhas paletas. Lá na Vivo Maquiada tem mais várias paletas importadas com cores legais e preços bacanas e a Ju está sempre recebendo novos produtos para gente babar.

Quando estiverem procurando algum item de maquiagem importado e tiverem dificuldade, dêem uma olhada no e-shop da Juliana.

Espero que tenham gostado. Beijinhos!

_______________

(*) Preço pago na data da compra. Pode sofrer alterações.

Entradas Mais Antigas Anteriores Próxima Entradas mais recentes

%d blogueiros gostam disto: