Testei: Shampoo Protezione Colore (FascinElle)

Oi, pessoal, tudo bem?

Sempre que eu incluo uma nova marca na minha lista de produtos para revenda, peço alguns produtos para uso pessoal, para conhecer melhor a marca, a qualidade dos produtos e, obviamente, poder recomendar o melhor produto para as diferentes necessidades de cada cliente.

Com a Hinode não foi diferente e no meu primeiro pedido já encomendei alguns produtos para conhecer e mostrar para vocês.

Entre eles estava um shampoo para cabelos tingidos da marca FascinElle, empresa italiana cuja importação para o Brasil é de responsabilidade da Hinode.

Para conhecer mais sobre o produto, é só continuar a leitura. 😉

Shampoo Protezione Colore

Marca: Fascinelle

Fabricante: Farmen i.C.D. S.p.A. (Fabricado na Itália)

Descrição: shampoo para cabelos tingidos

Conteúdo: 250ml

O que promete:
Shampoo revitalizante para cabelos coloridos. Limpa e fortalece os cabelos coloridos. Graças às vitaminas e Extrato de Ginseng presentes na formulação, os cabelos ganham vitalidade natural, mantendo o brilho da cor entre um processo de coloração e outro.

Modo de uso:
Aplicas nos cabelos úmidos, massagear delicadamente.  Enxaguar bem, se necessário, repita a operação.

Advertências:
Uso externo. Não aplicar em mucosas. Evitar contato com os olhos. Em caso de contato com os olhos, lavar com água em abundância e se necessário consulte um médico. Em caso de irritação suspenda o uso e procurar orientação médica. Mantenha o produto em local fresco e seco. Não aplicar o produto se o couro cabeludo estiver lesionado ou irritado. Manter fora do alcance de crianças.

Composição: Aqua (Water), TEA Lauryl Sulfate, PEG-7 Glyceryl Cocoate, Cocamide DEA, Laureth-6 Carboxylic Acid, Cocamidopropyl Betaine, Decyl Glucoside, Sodium Laureth Sulfate, Cocamidopropylamine Oxide, Hydroxyethyl Cetyldimonium Phosphate, Glycol Distearate, Guar Hydroxypropyltrimonium Chloride, Glycerin, Camellia Sinensis (Green Tea) Leaf Extract, Panaz Ginseng Root Extract, Laureth-10, Cocamide MEA, Sodium Chloride, Citric Acid, Phenoxyethanol, Methylparaben, Ethylparaben, Diazolidinyl Urea, Iodopropynyl Butylcarbamate, Linalool, Hexyl Cinnamal, Parfum (Fragrance), CI 16255, CI14720.

O teste: Usei como indicado na embalagem, sem segredos. Não é comercializado o condicionador, assim usei os produtos que já uso habitualmente.

Avaliação

Textura, aplicação e rendimento: 4 (Bons)

É um shampoo translúcido, de coloração rosada, mais para líquido do que para cremoso. Mesmo assim, faz bastante espuma com pouco produto.

A espuma é bem leve e limpa os cabelos suavemente, sem embaraçar e sem ressecar.

Dá uma leve sensação refrescante no couro cabeludo, por conta do extrato de ginseng presente na composição. Essa sensação permanece durante o uso e por cerca de meia hora após o enxágue. É muito gostoso para usar no verão!

Cheiro: 4 (Bom)

Tem um perfume frutado, com cheirinho de pêssego. Muito gostoso.

A fixação é boa, mas se você tiver os cabelos bem curtinhos como os meus, só sentirá o perfume do shampoo enquanto os fios estiverem molhados. Depois de secos, só é possível sentir o perfume colocando o nariz bem pertinho dos fios.

Resultados: 4 (Bons)

Ele de fato não desbota a coloração do cabelo e auxilia na manutenção da cor entre uma tintura e outra. Com o uso contínuo, os cabelos parecem mais fortes e encorpados.

Na minha opinião, não é um shampoo muito recomendado para quem tem cabelos oleosos, pois a sua limpeza é bem suave e delicada. Donas de madeixas oleosas poderão sentir que a limpeza dos fios não foi suficiente. Posso estar enganada, mas a sensação que eu tenho é essa.

No quesito brilho, não acrescentou nada aos meus cabelos e tão pouco deu conta do frizz, mas deixou os fios bem macios.

Embalagem: 4 (Boa)

Frasco plástico com tampa flip-top. É bem fácil de abrir e fechar até mesmo usando apenas uma das mãos, mesmo se ela estiver molhada e com sabão.

Como o shampoo é quase líquido, não há dificuldade para que ele saia da embalagem, mesmo quando já está acabando.

As informações sobre o produto estão na embalagem em diversos idiomas, mas como não há informação em português impressa diretamente no frasco, há uma etiqueta com as informações no nosso idioma.

Preço: 3 (entre R$ 40,01 e R$ 65,00)

O preço do fraco com 250ml é de R$ 59,00*.

Facilidade de encontrar: 2 (Um pouco difícil de encontrar)

Os produtos FascinElle podem ser comprados no Brasil com qualquer revendedor Hinode, mas diferentemente de AvonNatura (por exemplo), ainda há poucos representantes.

Caso você queira encomendar esse ou outros produtos da marca, fale comigo.

Você também pode encomendar através do Clube de Compras Necessaire de Mulher (é necessário ter conta no Facebook), pagar com cartão de crédito ou boleto e receber o produto na sua casa, pelos Correios. Ainda é possível pagar com depósito bancário e ganhar um desconto de 10% no valor do produto.

Segurança da composição: 1 (Muito arriscado)

Componentes sintéticos a evitar segundo Aubrey Hampton (bioquímico norte-americano):

  • TEA Lauryl Sulfate, Cocamide DEA: Utilizados habitualmente nos cosméticos como emulsionantes e/ou agentes produtores de espuma. Podem causar reações alérgicas, irritações nos olhos e desidratação do cabelo e pele. DEA e TEA são “aminas” (compostos a partir da amônia) e podem formar nitrosaminas causadoras de câncer quando em contacto com nitratos. São tóxicos se absorvidos pelo corpo prolongadamente.
  • PEG-7 Glyceryl Cocoate: Idealmente é uma glicerina vegetal combinada com álcool de cereais, sendo ambos naturais. Porém, atualmente não passa de uma combinação de petroquímicos sintéticos utilizados como humidificantes. É conhecido como causador de reações alérgicas, urticária e eczemas. Quando vir PEG (polietileno glicol) ou PPG (polipropileno glicol) num rótulo, tenha cuidado, pois são produtos químicos sintéticos idênticos.
  • Sodium Laureth Sulfate: Um detergente agressivo e barato utilizado pelas suas propriedades de limpeza e de produção de espuma. Normalmente derivado de petróleo, é frequentemente dissimulado com a frase “derivado de coco”. Causa irritação nos olhos, descamação do couro cabeludo (similar à caspa), irritações cutâneas e outras reações alérgicas.
  • Methylparaben, Ethylparaben: Utilizados para inibir o crescimento microbiano e para prolongar a durabilidade dos produtos. Têm causado vários tipos de reacções alérgicas e irritações cutâneas. Estudos demonstraram que são ligeiramente estrogênicos e podem ser absorvidos pelo corpo através da pele. São largamente utilizados apesar de serem conhecidos como tóxicos.
  • Diazolidinyl Urea: São amplamente utilizados como conservantes. “The American Academy of Dermatology” considerou-os a causa n.º 1 das dermatites de contato. Dois dos nomes registrados para estes químicos são Germall II and Germall 115. Nenhum dos químicos Germall contém um bom agente fungicida, e portanto estão sempre associados a outros tipos de conservantes. Ambos libertam formaldeído (formol), que pode ser tóxico.
  • Parfum (Fragrance): As fragrâncias sintéticas utilizadas em produtos cosméticos podem ter cerca de 200 ingredientes. Não existe forma de saber quais são os produtos químicos que as compõem, porque nos rótulos só vêm descritas como “fragrâncias” ou “perfume”. Entre os problemas provocados por estes químicos estão dores de cabeça, tonturas, irritações, hiperpigmentação, tosse forte, vômitos, irritação cutânea – e a lista continua.

Componentes prejudiciais segundo o Environmental Working Group:

  • TEA Lauryl Sulfate, Cocamide DEA, Cocamide MEA: Alkyloamides – geralmente identificados nos rótulos como: Diethanolamine (DEA); Monoethanolamine (MEA); Triethanolamine (TEA), e por vezes precedido pelo nome “cocamide”: São classificados como tóxicos por alguns governos. Podem causar irritação na pele (comichão, queimadura, urticária etc). Combinados com conservantes que contém formaldeído, tornam-se cancerígenos. Quando misturado com agentes nitrosantes na pele ou no corpo, após a absorção, podem formar compostos cancerígenos. São perigosos para o meio ambiente, contaminando água, solo e ar). O MEA é ainda sensibilizador dos pulmões, podendo instigar respostas do sistema imunitário, que incluem ataques de asmas ou outros problemas pulmonares das vias respiratórias, além de ser suspeito de apresentar riscos para a reprodução humana e desenvolvimento do feto. O TEA também é um componente suspeito, com evidências ainda limitadas relacionadas ao desenvolvimento de câncer.
  • PEG-7 Glyceryl Cocoate: Componente irritante para a pele (comichão, queimadura, urticária, acne, alergias). É um solvente de fácil absorção, altera a estrutura da pele, permitindo que outros agentes e químicos penetrem mais profundamente, aumentando assim a quantidade que chega à corrente sanguínea.
  • Cocamidopropyl Betaine: Sujeito a restrições no uso. Conhecido tóxico do sistema imunitário. Pode conter impurezas prejudiciais, nomeadamente Nitrosaminas, ligadas ao câncer. Pode também causar sensibilidade no contato direto com a pele, com reações alérgicas tanto na pele quanto nos pulmões.
  • Sodium Laureth Sulfate: Em estudos clínicos, é causador de irritações na pele. Pode conter 1,4 dioxane, um potencial cancerígeno e perturbador do sistema hormonal.
  • Methylparaben, Ethylparaben: Para além de suspeitas de irritabilidade da pele, o uso de parabenos foi recentemente ligado ao câncer de mama, tendo sido encontrados vestígios desses conservantes em amostras de tumores.
  • Parfum (Fragrance): Dezenove por cento das crianças com eczema são sensíveis a fragrâncias. Vários outros estudos indicam que os constantes aumentos anuais no número de dermatites está ligado ao aumento do uso de fragrâncias químicas.
    Nota: Phthalates são alérgenos encontrados em certas fragrâncias químicas e esmaltes para unhas – o uso de alguns está restringido a certas quantidades na União Europeia.

Componentes não indicados para pessoas com rosácea e/ou pele sensível:

  • Sodium Laureth Sulfate.
  • Methylparaben, Ethylparaben: parabenos.
  • Parfum (Fragrance): perfume.

Recapitulando…

Textura, aplicação e rendimento: 4 x 2 = 8
Cheiro: 4 x 2 = 8
Resultados: 4 x 3 = 12
Embalagem: 4 x 0,5 = 2
Preço: 3 x 1 = 3
Facilidade de encontrar: 2 x 0,5 = 2
Segurança da composição: 1 x 1 = 1

Média: 3,6

Avaliação Geral: estrela35

Considerações finais:

É um bom shampoo para quem tinge os cabelos, mas algumas coisas devem ser levadas em consideração:

1) A limpeza é suave, então não aconselho para quem tem cabelos oleosos. Não é um problema para mim, que tenho cabelos secos, mas se você tiver cabelos oleosos provavelmente vai achar que o shampoo não limpou os fios adequadamente.

2) Se você sofre com frizz nos fios, saiba que, pelo menos para mim, esse shampoo não melhorou em nada o problema. É preciso usar uma boa máscara após a lavagem ou um bom leave-in com ação antifrizz para controlar o problema.

3) Ele tem muitos componentes irritantes na fórmula, um perigo para quem tem pele e/ou couro cabeludo sensível.

É isso, pessoal. 🙂 Alguém mais já usou esse ou outro produto para cabelos da marca FascinElle? Contem para gente nos comentários.

Beijocas e até o próximo post.

__________

(*) Preço pesquisados no catálogo Hinode vigente na data deste post. Pode sofrer alterações conforme a campanha vigente em sua cidade.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: