Pele sensível, rosácea, dermatite… saiba o que evitar nesses casos.

Oi, tudo bem?

Preciso me acostumar sem o “meninas” nessa frase… há muitos meninos que seguem o blog, principalmente nestes posts específicos sobre problemas de pele. 🙂

Desde o post sobre dermatite perioral, recebo muitos comentários e e-mails com dúvidas: Afinal, o que devo evitar? O que você usa no sexsto após o problema? É difícil responder porque as pessoas esperam uma solução e o problema é complicado, envolve uma série de fatores, e o que funciona para mim não funciona para outra pessoa e vice-versa.

E, por favor, lembrem-se: eu não sou médica! O que eu sei está relacionado com a minha experiência com o problema e as infinitas pesquisas que eu fiz até encontrar o diagnóstico correto.

De qualquer forma, resolvi escrever um artigo sobre o que eu tenho evitado desde então, no intuito de poder ajudar um pouco mais.

Há alguns pontos específicos, claro. Não dá para generalizar. Eu, por exemplo, não posso mais utilizar produtos com panthenol, a não ser quando o componente está no produto em pequena concentração, ou quando é um produto para os cabelos. Em produtos do tipo leave-in, quando há panthenol, eu aplico e em seguida lavo as mãos, para não ter um contato maior. Bepantol, que eu sempre usei para hidratar as cutículas e os lábios, não posso nem chegar perto. Alguns esmaltes também contém a substância, que é “da família” das vitaminas do complexo B, e eu tive que deixar de usá-los.

Mas, no geral, os componentes que eu vou citar neste posts valem tanto para quem tem rosácea, quanto para quem tem pele sensível ou qualquer tipo de dermatite, incluindo a perioral. O que tem uma coisa a ver com a outra? T-U-D-O! Todos os problemas deixam a pele muito mais sensibilizada a uma série de fatores. Além disso, os tratamentos das dermatites e para controle da rosácea são basicamente os mesmos.

É muito chato ter que ficar verificando os componentes dos produtos, eu sei, mas garanto que vale o esforço.

Componentes que devem ser evitados nos produtos cosméticos em geral, não apenas nas regiões afetadas pelo problema, mas em todo o corpo:

  • perfume e fragrância – Não é válido para todos os produtos, já usei alguns com fragrância que não me deram problema. Mas convém observar com atenção. Se você tem o hábito de usar um produto e percebe que o problema sempre reaparece, confira a lista de componentes. Se houver perfume (parfum, fragrance) na composição, evite. Perfumes e colônias podem ser utilizados com cautela, mas nunca próximos ao rosto.
  • álcool – Existem muitos tipos de alcoóis utilizados em produtos cosméticos que são gorduras, como o stearic alcohol, cuja função é ajudar a água a se misturar com os outros componentes do produto. O que se deve evitar é o álcool comum (álcool etílico, SH alcohol, ethyl alcohol, isopropyl alcohol e denatured alcohol).
  • arnica – Existem várias espécies, mas todas elas têm a palavra arnica em seus nomes científicos, por exemplo: Arnica acaulis, Arnica alpina etc.
  • bálsamo (Sedum dendroideum).
  • bergamota (Citrus auratium bergamia).
  • cânfora (Cinnamomun comphora, camphor).
  • canela (Cinnamomum zeylanicum).
  • extratos de frutas cítricas como laranja e limão – atente para a palavra citrus em seus nomes científicos, por exemplo: Citrus sinensis extract, Citrus aurantifolia extract etc.
  • eucalipto (Eucalyptus globulus)
  • lavanda – Existem várias espécies, mas todas elas têm a palavra Lavandula em seus nomes científicos, por exemplo: Lavandula officinallis, Lavandula angustifolia etc.
  • mamão (Carica papaya).
  • menta ou mentol – Existem várias espécies. Atente para a palavra Mentha nos nomes científicos, por exemplo: Mentha piperita, Mentha spicata etc. Também pode aparecer como menthol.
  • óleo e outros derivados de coco (atenção para o Sodium c14-16, que pode ser derivado do coco e também pode aparecer na formulação como Sodium C14-16 Olefin Sulfonate). Outros componentes como o TEA-lauryl sulfate ou Triethanolamine Lauryl Sulfate ou Sodium Lauryl Sulfate são extraídos de um ácido que advém do coco.
  • hamamélis (witch hazel) – O nome científico pode aparecer como Hamamelis virginiana ou Hamamelis virginica.
  • alguns ácidos – ascórbico (Ascorbic acid), acético ou etanóico (Acetic acid) , úrico (Uric acid), benzoico ou benzeno monocarboxílico (Benzoic acid, benzene carboxylic acid), ácido cinâmico (Cinnamic Acid), ácido láctico (Lactic Acid), ácido mirístico (Myristic Acid).
  • Substâncias presentes em protetores solares e outros produtos com fator de proteção solar:
    • avobenzona (Butyl methoxydibenzoyl-methan, Avobenzone, Dibenzoilmetano butil metoxi, 4-T-Butil-4-metoxi-dibenzoilmetano);
    • benzofenona ou oxibenzona (benzophenone);
    • actil metoxicinamato ou metoxicinamato de octilo(a) (Octyl methoxycinamate);
    • metoxidibenzoilmetano butilo (Butil metoxidibenzoilmetano);
    • cânfora metilbenzilideno (Metilbenzilideno Cânfora);
    • fenilbenzimidazol sulfônico (Phenylbenzimidazole sulfonic acid).

Atenção! Não deixe nunca de usar filtro solar. Ele é muito importante no cuidado diário de todos, especialmente as pessoas que têm problemas de pele. Escolha os produtos com agentes filtros solares físicos, como o óxido de zinco ou o dióxido de titânio.

  • parabenos (methyparaben, ethylparaben, propylparaben, butylparaben… todos os parabenos têm a terminação paraben no nome).

Alimentos e hábitos a serem evitados e, se possível, excluídos:

  • Alimentos ou bebidas muito quentes.
  • Alimentos picantes e/ou condimentados.
  • Álcool – assim como os alimentos condimentados e/ou picantes, causam vaso dilatação e podem deixar a pele irritada ainda mais vermelha e sensível.
  • Temperaturas extremas – inclusive o “entra e sai” de ambientes com ar condicionado, manter o rosto muito próximo do fogão ou forno acesos.
  • Exposição solar sem um alto fator de proteção.
  • Stress, raiva.
  • Exercícios extenuantes – se não for possível, procure lavar o rosto com água várias vezes durante o exercício, o sal do suor sensibiliza a pele.
  • Banhos quentes e saunas.
  • Banhos em piscinas com muito cloro.
  • Corticóides ou corticosteróides – fuja deles! Passe há anos-luz de todos, tópicos, via oral, injetáveis… São usados em medicamentos e muitas vezes receitados por médicos que não foram capazes de fazer um diagnóstico correto. Esses componentes enganam, causam uma melhora quase que instantânea, e assim que você deixa de utilizá-los, as crises voltam ainda piores. Se seu médico prescreveu um medicamento com esse tipo de componente, antes de usá-lo, procure uma segunda opinião. “O seguro morreu de velho”, já dizia minha avó.
  • Medicamentos que dilatam os vasos sanguíneos – atenção aos medicamentos para pressão arterial.
  • Tônicos faciais – além de conter álcool, eles retiram a oleosidade natural da pele, deixando-a ressecada e ainda mais sensível.
  • Esfoliantes faciais – salvo em raríssimos casos, a maior parte deles é muito agressivo e remove a camada protetora da pele, deixando-a mais fina e mais sensível.
  • Esmaltes e outros produtos que contenham tolueno (toluen, fenilmetano, metilbenzeno, toluol), dibutyl (Di-n-butyl phthalate, Butyl phthalate, n-Butyl phthalate, 1,2-Benzenedicarboxylic acid dibutyl ester, o-Benzenedicarboxylic acid dibutyl ester, DBP, Palatinol C, Elaol) e formol (Formaldehyde, Methanal, Methyl aldehyde, Methylene glycol, Methylene oxide, Formalin, Formol). Para facilitar, a maior parte das fabricantes que não utilizam essas substâncias usam o termo “3 free” em suas embalagens. A Colorama não usa este termo em suas embalagens, mas todos os seus produtos são livres destas substâncias desde 2007. Os esmaltes da Ludurana também são 3 free. Todos os esmaltes que aparecem nos posts aqui do blog a partir de janeiro de 2012 também são livres dessas substâncias.

Conselhos que ajudam a diminuir a irritação:

  • Use cremes de limpeza e sabonetes suaves.
  • Não deixe de usar protetor solar com FPS 15 ou superior, mesmo que você vá ficar dentro de casa.
  • Dê preferência às maquiagens minerais.
  • Use hidratantes com antioxidantes em sua fórmula.
  • Consulte um dermatologista e pergunte se pode utilizar produtos com ácido azeláico e ácido salicílico. Existem produtos prontos com esses componentes, à venda em farmácias, mas se seu médico puder formulá-los, um tanto melhor.
  • Crie o hábito de usar água termal, principalmente nos ápices das crises. São caras, sim, não posso discordar, mas duram bastante e você não precisa tomar banho com elas. Uma ou duas aplicações ao dia ajudam bastante.

Tratamentos utilizados com maior frequência (devem ser prescritos por um médico):

  • Metronidazol (ou os seus genéricos);
  • Ácido Azelaico;
  • Preparações com enxofre;
  • Pimecrolimo;
  • Adapalene (ou Differin);
  • Peróxido de Benzoíla (peróxido com eritromicina);
  • Antibióticos orais (tetraciclina) prescrito em combinação com tratamentos tópicos;
  • Isotretinoína;
  • Tratamentos com Laser e Luz Intensa Pulsada.

Não é possível afirmar com certeza qual o tratamento funcionará em cada caso. Nem os médicos conseguem. São necessárias várias tentativas, no velho método de “erro e acerto” até chegar na forma que resolverá o seu problema. Para mim, o que resolveu foi Limeciclina (tetraciclina presente no Tetralysal), aliada com o uso tópico de produtos com enxofre (no sabonete líquido formulado pela dermatologista) e ácido azelaico (Azelan). Metronidazol (Rozex) e Pimecrolimo (Elidel) foram tentados, mas minha pele parecia que pegava fogo e só piorou a situação.

No próximo post sobre o assunto, falarei um pouquinho sobre os produtos faciais que eu uso atualmente. Até lá, espero que este post possa ajudar vocês um pouquinho mais. 🙂

Beijocas e até o próximo post.

Anúncios

34 Comentários (+adicionar seu?)

  1. isislourenco
    dez 19, 2013 @ 13:00:39

    obrigada pelas informações,tenho dermatite não sei qual o tipo e adoro a maior parte das coisas que vc postou que não se deve usar…rs

    Responder

  2. zibiane
    dez 20, 2013 @ 21:15:14

    ai LFabi

    Responder

  3. vanessa briz
    dez 25, 2013 @ 13:32:30

    estou com dermatite perioral, fui a dermatologista e ela me passou um gel neutrogenea, um creme cetaphil e um protetor solar pra pele sensível..nao esta adiantando nada..preciso tomar algo via oral para cortar o problema 😦

    quando tomo bebida alcoólica minha pele começa a queimar na hora, e maquiagem nem pensar…tem alguma indicação de maquiagem?
    esta muito sensível e ja espalhando pela buxexa, agora no fim de ano não encontro dermatologistas atendendo, tenho medo de piorar e nenhum remédio funcionar..

    obrigado pelo post, me ajudou muito! vou ir na piscina e espero que não fique ´pior 😦

    bjs

    Responder

  4. Rodrigo S
    dez 26, 2013 @ 21:13:18

    Oi Fabi, graças a Deus achei esse post e esse blog, você não sabe como você ajuda pessoas como eu, que sofrem com acne e vermelhidão no rosto! Parabéns…
    Quando sai o próximo post com seus cuidados faciais?
    Boas festas! Feliz ano novo *0*

    Responder

    • Necessaire de Mulher
      dez 26, 2013 @ 22:09:21

      Oi, Rodrigo, tudo bem?
      O post deve sair em Janeiro… não te vou dizer uma data certinha, porque quero preparar o mais completo possível. Agora nessas semanas de Natal e Ano Novo tirei uns dias de folga, pra descansar. Retorno com posts novos no dia 6 de Janeiro.

      Se quiser, você pode acompanhar as novidades se inscrevendo no blog, curtindo a fan page no Facebook ou seguindo pelo twitter. Claro que você vai receber atualizações com um monte de post de produtos para a mulherada no meio (risos) mas é a melhor forma de você ficar sabendo assim que o post com os produtos estiver no ar.

      Beijocas.
      E um ótimo 2014 para você também.
      Fabi.

      Responder

  5. Iris
    mar 14, 2014 @ 17:35:45

    Estou passando pelo mesmo problema já fui em cinco dermatologistas, me passaram remedios com corticoide e isso só piorou na ultima vez que fui ao médico ela me receitou Tarfic, amenizou mas se paro de passar voltam as bolinhas, agora marquei um alergista e vou esperar pra ver o que vai falar, não tomei antibiotico, nem nada só as pomadas, a queimação e sensação doloridas persistem, dificil de tratar que da até desanimo, mas seu post me deu uma luz no fim do túnel. Obrigada

    Responder

  6. Micheline Botelho Cunha
    mar 26, 2014 @ 13:14:06

    Oi Fabi, tudo bem? Tbm tenho acompanhado os comentários aqui e no outro post. Tenho dermatite perioral, tomando tretalysal há 28 dias. Aqui vc expôs o que não usar, conforme sua experiência pessoal. Gostaria de saber o que vc usa no seu dia a dia, como hidrata a sua pele do rosto. Qual a sua rotina de cuidados atual? Muito obrigada…

    Responder

    • Necessaire de Mulher
      mar 26, 2014 @ 13:31:13

      Micheline, tudo bem?
      Meus cuidados diários com a pele são assunto para um outro post, que eu pretendo disponibilizar aqui mesmo no blog. Porém, não tenho uma previsão.
      Precisei me afastar um pouco do blog para me dedicar à outras atividades e tenho tentado retomar os posts diários aqui há mais de um mês, mas ainda não será possível.
      Peço que aguarde mais um pouquinho. 😉

      Beijocas.
      Fabi.

      Responder

      • Micheline Botelho Cunha
        mar 28, 2014 @ 15:01:34

        Tá bom, mesmo assim obrigada. É que estou sentindo minha pele ressecada e repuxando demais devido aos produtos que estou usando (revezando com adacne clin e tracolimus, à noite. De dia, só protetor, por enquanto). Entrei no grupo do face, pra acompanhar mais experiências. Obrigada!

  7. Dizer
    jun 17, 2014 @ 17:35:35

    Olá. Tenho Rosácea e utilizo champô anti-caspa (utilizava champô de criança) mas tive problemas com um deles. O dermatologista receitou-me um anti-caspa de farmácia, até esse me deixa a cara muito vermelha!
    Gostava de saber se me pode aconselhar um champô de preferência anti-caspa que não me deixe ainda mais rosado nas alturas que lavo a cabeça (dia-sim-dia-não…).. Desde já agradeço.

    Responder

  8. Aline Bornacina
    set 23, 2014 @ 13:50:58

    Muito obrigada, mesmo!
    Você tratou quando? E depois disso ela voltou?
    O que você usa e faz para evitar que não voltem?
    E no seu caso qual elemento você acha que desencadeou?!

    Responder

  9. Ana Paula
    dez 11, 2014 @ 10:22:40

    Oi, tudo bem ? Fui diagnosticada com dermatite perioral, ainda estou em fase de adaptação e um pouco perdida com tantas informações. Ainda não consegui identificar o que ocasiona o problema, o que complica a situação.
    Estou usando o sabonete hidrafil, você sabe algo sobre ele ? É apropriado para o caso ?
    E pasta de dente e shampoo/condicionador, qual você usa ?
    Obrigada !

    Responder

  10. Thais de Paula Moura
    jan 20, 2015 @ 17:16:42

    Boa tarde, Fabi !

    Tudo bem?

    Estou sofrendo deste mesmo e terrível problema: dermatite perioral. No meu caso em específico, acreditamos que a mesma tenha sido desencadeado por stress emocional.

    Estou sofrendo desde Novembro/14 e até o momento minha dermatite ainda não curou 100 %.

    Estou usando Tetralysal (oral) uma vez ao dia de 300 mg e associo com alguns tópicos, tais como: Tarfic 0,1% e Cicaplast. Porém o Tarfic não gerou resultado promissor algum.

    Após ler sua reportagem no final de semana passado passei a usar também o Acido Azelaico (Bayer) que não necessita de receita médica. E notei que a pele começou a reagir muito melhor. Porém quando passo ele a pele arde e avermelha bastante, porém após isto ela já fica com um aspecto melhor, porém bastante seca. Usei somente uma vez este ácido e notei melhoras, porém fiquei na dúvida: quantas vezes ao dia você o aplicava? Era usado diariamente ou com intervalos de uso ?

    Aguardo seu retorno, por gentileza.

    Grande beijo !

    Thais Moura

    Responder

    • Necessaire de Mulher
      jan 20, 2015 @ 20:09:18

      Oi, Thais, tudo bem?
      Como eu mencionei no post, embora o Azelan seja um medicamento vendido sem necessidade de receita, não é bom utilizá-lo sem consultar o seu médico. Trata-se de um ácido e, como tal, ele não pode ser usado em todos os tipos de pele, principalmente em peles sensibilizadas pela dermatite.
      Por isso, antes de continuar o uso do Azelan, converse com seu médico. Você pode até mencionar para ele que você comprou e que tentou usar uma vez, descrevendo a situação (a ardência e vermelhidão da pele no momento do uso, o ressecamento, e a melhora que você notou). É o seu médico que vai lhe aconselhar se você realmente pode usar o ácido azelaico e em qual frequência você deve usá-lo.
      Beijocas.
      Fabi.

      Responder

  11. Vanessa
    jan 27, 2015 @ 20:12:35

    Obrigada,pelos esclarecimentos,minha médica passou o Differin e eu já fiquei morrendo de medo de usar e dar aqueles tiltes de sempre:vermelhidao,coceira,ressecamento….

    Responder

  12. Larissa
    set 06, 2015 @ 08:46:51

    Oi, fiquei muito feliz em encontrar esse post!! Faz um mes que apresentei o quadro descrito, o incrivel é que foi do dia pra noite… Eu nunca tinja apresentado reaçoes graves a produtos de pele e como disse sempre fui um rato de laboratorio para cosmeticos. So tenho 17 anos e fiquei desesperado ao ver minha bochecha e queixo tomados por erupçoes e coçava muito. Logo, procurei ajuda medica pensando que era alergia e nada ajudava. Depois, outro medico receitou o tetralysal 300 e a pomada adacne( com clindamicina), o que sinto é que a pele melhorou um pouco(16 dias de tratamento). Contudo, surgiram espinhas internas, alguem passou por isso? Acredito que seja por cuasa do tetralysal, mas doi muito!!! Senti falta de fotos comparativas, mas sei o quao é desconfortavel essa exposiçao. Muito obrigada!!!!

    Responder

    • Necessaire de Mulher
      set 08, 2015 @ 13:53:39

      Larissa, o Tetralysal não dá acne severa. Pelo contrário, ele é inclusive um tratamento alternativo para o Roacutan, que é justamente para combater a acne grave. Consulte um médico para verificar outras possíveis causas para a acne (pode ser hormonal, pode ser uso de anticoncepcional etc).
      Beijocas.
      Fabi.

      Responder

  13. Roberta
    dez 16, 2015 @ 11:16:29

    Olá!
    Comecei a ter rosácea com a chegada da menopausa, tive crises horriveis e cheguei a tomar antibioticos por mais de 1 ano, além de ter passado em 11 dermatologistas (ao que do 5o. ao 11o. concordaram com o diagnostico), mas nenhum tratamento respondia bem, ate que enfim, o ultimo me deixou bem, sem crise, porém, sem cura. Tenho cuidados com a pele diariamente, principalmente não tomo sol de jeito nehum, nem lavo o rosto com agua quente, nem morna. Hoje uso cicaplast, filtro mineral e loção secativa (um composto de acido lactobionico e zinco) que, de certa forma, mantém o controle da pele. Agradeço o post e as contribuições de tod@s. Abraços!

    Roberta

    Responder

  14. Mônica
    dez 20, 2015 @ 17:45:43

    Fiquei com algumas dúvidas e se vc pudesse me esclarecer agradeço imensamente.
    Vc teve recindivas da dermatite perioral? O que acontecia com a sua pele quando vc não evitava alimentos picantes/codimentados ou algum dos componentes de cosméticos listados? A dermatite perioral voltava ou a pele apenas ficava irritada?
    Porque o óleo de côco e derivados podem ser um problema para esse quadro? Vc suspendeu de vez tudo isso?
    E o uso do batom em algum momento foi problemático, quero dizer, você teve que suspender o uso na época de crise ou nunca foi necessário?
    Tive dermatite perioral em 2009 por causa da pomada corticóide no rosto. Este ano percebi que o quadro começou a iniciar novamente, mas antes que ficasse grave, já tomei a tetraciclina 300 mg por um mês. A pele apenas continua muito sensível, irritável com suor, mas sem inflamaçao ou vermelhidão.
    Percebi que quando comi uma comida bem codimentada, minha pele ao redor da boca parecia em chamas, ficando até mesmo vermelha.
    O batom tem sido um problema, porque a boca descama e coça ao redor dos lábios. Já testei deversas marcas, até mesmo os hipoalérgicos tem dado problema. Acho que pode ser pelo quadro da dermatite, que deixou a pele sensível.
    Obrigada por compartilhar sua experiência, porque somente quem passa por isso sabe o quanto é devastador.

    Responder

    • Necessaire de Mulher
      dez 21, 2015 @ 16:09:26

      Olá, Mônica, tudo bem? Não, não tive novas crises de dermatite perioral mas é muito importante ressaltar que além de excluir os produtos que podem causar dermatite (como os corticoides) também consultei um alergista para verificar possíveis alergias e excluir todos os produtos com os componentes pelos quais sou alérgica.
      Não sei explicar a questão do óleo de coco porque não sou médica. A lista de componentes que eu divulguei é uma lista repassada por médicos. Eu suspendi todo e qualquer produto com qualquer um desses componentes.
      Um mês de tratamento, segundo a dermatologista que me tratou, é muito pouco. O tratamento mínimo ideal, segundo ela, é de 3 meses e esse é um dos motivos pelos quais as pessoas não consegues se livrar da dermatite (o curto período de antibiótico).
      Quanto à alimentação, é muito importante fazer uma biópsia para excluir ou confirmar a possibilidade de rosácea, pois a rosácea é muito mais reativa a alimentos do que a dermatite.
      Eu não tive problemas com batons mas é bom verificar se os que você está usando não têm nenhum dos componentes informados na listagem. Produtos hipoalergênicos não significam produtos livres de componentes problemáticos para dermatite muito menos rosácea, significa apenas que contém um número ou concentração menores de produtos que costumam causar alergia e não se enquadra em casos específicos. Muitos batons contém perfume na composição, verifique se não é o caso.
      Beijocas.
      Fabi.

      Responder

  15. Karla
    jan 11, 2016 @ 22:01:41

    Olá! Passei por aqui pra deixar minha experiência com essa doença tão dolorosa. Eu tenho dermatite perioral há três anos, mas descobri há seis meses. A minha foi por conta de uma pomada com corticoide , eu usava a pomada as bolinhas sumiam e quando eu parava elas voltavam mais fortes e em maior quantidade, quando desconfiei que era a pomada qie fazia mal ja era tarde demais. Parei de usar a pomada e em quatro dias a dermatite tomou conta de 70% do meu rosto , como era no fim de semana não consegui um dermatologista e acabei com infecção de segundo grau no rosto. É muito importante saber que nunca podemos tirar o corticoide de uma vez e sim gradativamente pra não ocasionar um efeito rebote cujo qual aconteceu comigo. Enfim eu não tive sorte no tratamento pois tive alergia aos antibióticos do grupo mais eficaz (tetraciclinas) por isso faz seis meses que luto contra essa doença apenas com medicamentos tópicos e por isso só tive uma melhora de 60% do meu rosto. Fico com vergonha de andar na rua pois as pessoas ficam olhando é muito triste, já gastei mais de dois mil reais e ainda não consegui ter meu rosto de volta.

    Responder

    • Necessaire de Mulher
      jan 12, 2016 @ 13:32:45

      Olá, Karla, tudo bem?
      Se o seu organismo não responde bem aos antibióticos, procure se consultar com um homeopata ou fitoterapeuta. Os especialistas dessas áreas podem sugerir alguns antibióticos naturais que poderão auxiliar no controle e tratamento da dermatite.
      Beijocas.
      Fabi.

      Responder

  16. ANDREA MOREIRA
    mar 18, 2016 @ 13:54:21

    Boa tarde! Obrigada pelas informações.
    Estou com o tratamento de tetraciclina 500mg de 12 em 12h + Clindoxyl control (1 x ao dia pela noite). Estou fazendo o tratamento há 05 dias e as bolinhas estão saindo, com um pouco de coceira. Gostaria de saber se pela sua experiencia é comum as bolinhas aparecerem mesmo tomando o antibiótico.

    Responder

    • Jessica
      out 01, 2016 @ 13:13:32

      Oi, estou passando pelo mesmo problema. Estou tomando o antibiótico e mesmo tomando ele tenho percebido que o vermelhidão e as bolinhas estão aparecendo mais e coçam muito.
      Gostaria de saber se no seu caso, houve alguma melhora?bjs

      Responder

      • Necessaire de Mulher
        out 01, 2016 @ 13:22:43

        Oi, Jessica, tudo bem? No meu caso, como eu explico no post, não só houve melhora como eu me livrei do problema. No entanto, eu tomei o medicamento durante três meses e os resultados variam muito de pessoa para pessoa. Assim, em duas semanas de medicamento eu já vi melhoras mas há quem precise tomar pelo menos um ou dois meses para começar a ver resultados. Quem vai definir isso é seu médico. Por isso, é muito importante que você passe essa informação para ele (que tem aparecido mais bolinhas e a questão da coceira) para que ele possa verificar se é preciso reajustar a sua dosagem.
        Beijocas.
        Fabi.

  17. Angelo
    jun 09, 2016 @ 20:01:18

    Olá, gostaria de saber se co consumo da menta como tempero também pode causar irritação, pois como o hortelã tambem tem o mesmo “mentha” como nome cientifico, e é usado como tempero, pode causa irritação?

    Responder

    • Necessaire de Mulher
      jun 09, 2016 @ 20:10:53

      Angelo, teoricamente, não. Reações alimentares estão mais associadas à rosácea do que a dermatite perioral. Embora muitas pessoas que foram diagnosticadas com DP tenha o hábito de afirmar que o consumo de alguns alimentos causa reação na pele, é válido reforçar que a maior parte das pessoas que são diagnosticadas com DP acabam desenvolvendo um quadro de rosácea. Por isso, após o término do tratamento, é muito importante fazer uma biópsia para o diagnóstico de rosácea.
      Beijocas.
      Fabi.

      Responder

  18. Camila
    set 09, 2016 @ 10:03:02

    Olha, super interessante seu post, acabou confirmando algo que descobri por acaso. No ápice da crise tentei todas as pomadas que tinha na minha casa e era o mesmo que nada porém eu tinha uma pomada para acnes, a Acnezil, que contém justo esse peróxido de benzoíla que você citou acima. Foi essa pomada que secou e eliminou as bolinhas do meu rosto em pouco tempo, na verdade ainda estou buscando tratamento pois a região está um pouco áspera, mas não é percebível pelos outros, não ficou manchas nem nada só a testura da pele que ainda não está normal. Obrigada pelo post, eu entendo que há medo de passar nome de medicação mas isso ajuda a quem não tem acesso ao especialista à pelo menos ter idéia do que pode e o que não pode ser utilizado.

    Responder

  19. isis
    jan 12, 2017 @ 10:56:12

    Olá! Tenho rosacea e é realmente um saco todas as restrições..mas realmente a melhora por cortar os gatilhos é significativa. Por acaso voce mora em são paulo? Preciso muito de uma indicação de uma dermato por aqui. Obrigada!

    Responder

    • Necessaire de Mulher
      jan 12, 2017 @ 11:52:56

      Oi, Isis, tudo bem? Sim, eu moro em São Paulo mas infelizmente a dermatologista que fez meu diagnóstico correto (Dra. Vanessa Feghali) não trabalha mais na área médica.
      Alguns leitores têm conseguido ajuda com o Dr. Adonai Sens. Eu não o conheço mas quem foi e deixou comentário aqui no blog gostou bastante dele.
      Não sei se os dados estão atualizados, mas seguem:
      Endereço: Rua Teixeira da Silva 34-cj 21- Paraíso.
      Fones (11) 3285-6202 e (11) 98280-5837
      Beijocas.
      Fabi.

      Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: