Look do dia (e qual é a minha relação com a Posthaus?)

Olá, meninas, tudo bem?

Bem… vou começar do princípio (lógico ;)).

Eu não sei se vou sempre fazer post de look do dia, não sei se quero tornar isso padrão pro blog.

Eu gosto de me arrumar um pouco mais só quando eu vou sair para algum lugar especial (o que é raro, curto mesmo é ficar em casa), ou quando estou indo para a casa do meu namorado. Logo, não dá para criar várias coisas diferentes e sair postando, nem quero dar uma de “loka do dia” e inventar coisas cabeludas ou mostrar fotos de peças que não são a minha cara e de combinações com as quais eu jamais sairia de casa só para fazer média, nem tão pouco tirar foto de “calça jeans + blusinha + tênis” (como eu estou na maior parte dos dias) e ficar mostrando aqui.

Acontece que… muitas meninas têm me perguntado se eu conheço a Posthaus, se eu realmente compro lá, se sou mesmo cliente, se eu ganho dinheiro ou peças de roupa para fazer post etc.

Então, resolvi fazer esse post para esclarecer.

Sou cliente Posthaus há aproximadamente 10 anos. Na ocasião, não existia o portal (loja virtual) e eles vendiam por catálogo. Uma amiga de trabalho vendia, eu comprava com ela e adorava. Na ocasião, também pesava 37kg mais do que peso hoje (sim, eu perdi 37kg há uns bons 5 anos… você pode ler sobre essa experiência aqui). Naquela época nem tinha Quintess Plus-Size e eu me contentava com uma ou outra peça de outras confecções que a Posthaus comercializava em tamanho GG ou ainda maiores.

O tempo passou, a Posthaus aumentou o leque de opções, fez a loja virtual (que existe há pouco mais de 5 anos), justamente quando eu perdi aquele peso todo e eu saí que nem louca comprando tudo e mais alguma coisa do que via no site, principalmente da Quintess, mas não só.

Resumindo, eu refiz todo o meu armário com peças da Posthaus. E nem tinha o blog ainda, tanto que tenho muita coisa deles que eu amo, mas nem vende mais.

Quando o Necessaire de Mulher começou a crescer (e para um blog crescer a gente precisa investir muito tempo e algum dinheiro), eu pesquisei e descobri que algumas lojas virtuais tem um sistema de afiliados, que funciona da seguinte forma: você coloca, no seu site ou blog, links para determinados produtos de determinadas lojas e, se a pessoa clicar no link e comprar alguma coisa através dele, você ganha uma pequena comissão sobre a venda. Acreditem, é mesmo pequena. Por outro lado, se a pessoa decidir comprar sem ser pelo seu link também, ela vai pagar exatamente a mesma coisa pelo produto, só que você não ganha comissão.

E é isso que o blog tem com a Posthaus. Faço parte do programa de afiliados. Porém, eu só divulgo as peças e promoções aqui porque sou cliente, confio na marca, na qualidade, no atendimento, em tudo. Caso contrário, não divulgaria. Já recebi por e-mail um convite para tornar o blog afiliado ao Groupon e, dado o número absurdo de reclamações contra eles no Procon (além de nunca ter comprado absolutamente nada por lá), ignorei o convite.

Ganhar peça de roupa, ou valor em dinheiro para fazer os posts, coisa e tal, não, não ganhei e eles não trabalham assim. Montar os posts de moda é bem trabalhoso, e o que você recebe em troca é a comissão, caso alguém compre algo pelo link.

Bom… no último dia 28 de Setembro (esse post está sendo escrito no dia 09 de Outubro), aproveitando o resquício de frio que resolveu aparecer em São Paulo, eu quis usar uma peça de tricô que foi confeccionada por uma amiga da minha mãe, e eu não tinha conseguido usar ainda porque ela me deu de presente e a partir daquele dia só tinha feito calor. Muito calor!

Aproveitei o frio, então, para usar o meu tricô (que é uma gola torcida que você pode puxar para cima da cabeça e ela se transforma em um capuz com uma espécie de gola). Minha mãe resolveu tirar uma foto para depois poder mostrar à amiga que confeccionou a peça, e no final das contas eu estava com duas peças da Posthaus.

Peguei a foto e resolvi colocar aqui para vocês verem. 🙂

Não sou modelo, não tenho 20 aninhos (já tenho quase 34), não sou maquiadora profissional, não tenho miniestúdio de fotografia com iluminação “não sei quantos spots” e talvez a foto não esteja das melhores.

Mas, sou uma mulher normal (ou nem tanto… acho que “comum” é melhor… risos), que usa coisas normais, que não ganha dinheiro para fazer post (pelo menos até hoje nunca ganhei e quando isso acontecer estará bem claro no respectivo post), e que não tem rios de dinheiro para sair gastando com essas coisas.

Vez ou outra cometo uma loucura e compro algo um pouco mais caro (que quase sempre são coisas de tecnologia, como um acessório ou jogo para PlayStation 3 ou um gadget qualquer como um Ipod ou um tablet), mas se for pra falar de cosméticos que uso no dia-a-dia ou roupas, e que geralmente são conteúdo para o blog, quase na totalidade dou preferência a produtos mais baratos, marcas nacionais, coisas acessíveis para a maior parte de vocês, leitoras.

Espero que gostem. 🙂 Se não gostarem, paciência… peço desculpas, mas para mudar alguma coisa aqui só se eu morrer e nascer de novo (risos), porque dinheiro pra Ivo Pintaguy eu não tenho, não.

1. Capuz/Gola: confeccionada em tricô por uma amiga da minha mãe. Você pode usar sobre os ombros, como uma pelerine, ou levantar a parte de trás e colocar sobre a cabeça como está na foto. É muito fofo e muito quentinho.

2. Blusa Mescla com Detalhes na Manga (Posthaus): Eu paguei R$ 79,99 porque comprei assim que eles lançaram, mas está por R$ 39,99(*) agora e você pode comprar clicando aqui.

3. Acessórios: Pulseira de couro, corrente e strass (Pink Bijou – não lembro quanto paguei, só que comprei na loja da Voluntários da Pátria em Santana), e anel triplo com salamandra (Olha que Linda Bijoux – paguei R$ 33,00(*)). Se você gostou do anel pode comprá-lo clicando aqui. O relógio comprei no catálogo da Avon há bastante tempo, ou seja, não lembro o preço e o modelo não existe mais no catálogo.

4. Calça Legging Preta Montaria com Detalhe de Couro (Posthaus): Custa R$ 59,99(*) e eu já a mostrei aqui, em um post de “copie o look” da Angélica. Para comprar, você pode clicar aqui.

5. Bota Ramarim (Dafiti): Esse modelo não tem mais, é de outros invernos (risos). Mas você pode clicar aqui para pesquisar os modelos Ramarim disponíveis na loja.

É isso, meninas. 🙂

Se vocês gostaram, comentem para eu saber se vocês se interessam que eu continue fazendo posts assim, ou se minha ‘face’ só serviu aí para vocês espantarem mosquito e eu talvez deva abortar essa ideia de look do dia.

Foi apenas uma foto, sem detalhes, porque quando minha mãe quis fotografar eu não tinha a menor intenção de colocar no blog. Ela tirou essa foto e pronto, acabou-se. Se eu continuar com a ideia tiro fotos detalhadas de acessórios e tudo o mais, tá? 🙂

Beijinhos a todas.

_________________

(*) Preços pesquisados na data desse post. Podem sofrer alterações.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: